Essa doença é mais comum entre as mulheres, mas todos os sexos e diversas faixas etária podem ser atingidos. Ela também pode ser adquirida geneticamente e caso exista algum caso em sua família basta procurar um médico especialista. A blogueira Mirian Assis que possui a síndrome, relata como foi sua descoberta: "Tenho 39 anos e era bem ativa até quatro anos atrás, quando comecei a sentir dores no peito, tonturas, picos de pressão e desmaios, indo parar no posto de saúde. Procurei ortopedistas, neurologistas e cardiologistas, sempre fazendo exames que não davam em nada. Eu só piorava, até fui encaminhada para um reumatologista. Recebi então o diagnóstico de fibromialgia, síndrome que me causa muita dor, depressão e outros sintomas".
Todas as queixas no organismo, bem como a dor física, são muitas vezes caracterizadas por fatores de estresse ou sentimentos como raiva, fadiga, inércia e tristeza. É assim que a medicina chinesa acredita que o equilíbrio do nosso corpo é necessariamente dependente da condição mental. Da mesma forma, o equilíbrio do corpo depende do próprio estilo de vida. Se, por exemplo, existe um estresse psicológico, pode-se assumir que o fluxo de energia é perturbado e, assim, envia sinais apropriados ao corpo sob a forma de doença ou dor.
Mais reconhecido como atividade física, o pilates foi desenvolvido para tratar dores na coluna. "Os movimentos executados de forma lenta aumentam o controle, protegendo e estabilizando a coluna e as articulações. Os exercícios podem ser praticados por pessoas de qualquer idade, com lesões pré-estabelecidas ou como forma de prevenir dores", explica Michel Salgado, fisioterapeuta e sócio-diretor da Metacorpus Studio Pilates.
Durante o processo de cicatrização, o tratamento ocorre em diferentes níveis para que o corpo possa relaxar. Por um lado, a dor é aliviada, as propriedades regenerativas são restauradas na área das costas por aplicações de rotina e o fluido suficiente é ativado na coluna vertebral para garantir o fluido necessário para evitar tensões ou inflamação no pior dos casos.
Alguns tratamentos não-farmacológicos que tem funcionado em pessoas com a síndrome são: suporte psicológico, exercícios físicos de baixo impacto regulares, dieta balanceada e acupuntura. Se o tratamento for bem sucedido, haverá alívio da dor, melhoria da qualidade do sono, restabelecimento do equilíbrio emocional e melhorias no condicionamento físico, reduzindo a fadiga.
A Tabela 1 apresenta as características gerais das parturientes, conforme grupo de locação. Os grupos foram semelhantes quanto à idade, aos anos de estudo e estado marital. A maioria das participantes tinha instrução escolar até o ensino médio (96,2% do grupo BP6, 90,4% do GT e 94,2% do GC). As demais estavam cursando ou haviam concluído o ensino superior.
Os pontos de acupressão são facilmente aprendidos e aplicados nas condições do dia a dia. Um profissional habilidoso poderá orientá-lo em seu tratamento caseiro. A acupressão não pretende substituir o tratamento médico tradicional, mas talvez complementá-lo. A medicina ocidental é usada na China moderna em conjunto com esses métodos, trazendo resultados excelentes.
Além disso, os exercícios de alongamento também devem ser realizados diariamente para manter as estruturas bem posicionadas e os músculos com a flexibilidade ideal para realizar todas as atividades diárias sem dor. Na consulta o fisioterapeuta poderá indicar os alongamentos que poderá ser realizado em casa, para complementar o tratamento na clínica.
Desde 1985, a Organização Mundial da Saúde preconiza taxas de cesárea populacionais entre 5,0% e 15,0%. 21 Entretanto, essas taxas têm aumentado progressivamente em várias partes do mundo. 3 No Brasil, levantamento realizado pelo Ministério da Saúde constatou aumento significativo, de 32,0% em 1994 para 52,0% dos partos realizados em 2010. c Em 2014, manteve 52,0% dos partos e 88,0% das cesáreas foram realizadas na rede privada de saúde. d
Os pontos de acupressão são facilmente aprendidos e aplicados nas condições do dia a dia. Um profissional habilidoso poderá orientá-lo em seu tratamento caseiro. A acupressão não pretende substituir o tratamento médico tradicional, mas talvez complementá-lo. A medicina ocidental é usada na China moderna em conjunto com esses métodos, trazendo resultados excelentes.
Ansiedade Articulação Artrite Ausência de orgasmo Autoconfiança Baixa autoestima Caimbra Circulação do sangue Consciência corporal Depressão Disfunção erétil Doenças Psicossomáticas Dor cervical Dor de cabeça Dor lombar Dor muscular Dor nas costas Dor nas pernas Dor no ciático Dor no pescoço Ejaculação precoce Energia sexual Enxaqueca Equilíbrio emocional Estresse Falta de libido Fibromialgia Fobia Hipertensão Impotência Insônia Medo Menopausa Pressão arterial Prisão de ventre Pânico Sistema linfático Sistema nervoso Tensão Trauma

O tratamento pode ser feito com anti-inflamatórios e sessões de fisioterapia para uma total reabilitação. Um tratamento só com anti-inflamatório ou só acupuntura (que tem como princípio aumentar as endorfinas fisiológicas do nosso corpo para que possamos tolerar um nível maior de dor), irá apenas aliviar as dores. Para resolver a causa é preciso um bom trabalho de alongamento muscular.

Por enquanto mais usada em ambiente acadêmico, também busca contornar quadros crônicos. Bobinas ou eletrodos são colocados na cabeça e, de acordo com a região-alvo e a intensidade das descargas elétricas ou magnéticas, modulam a massa cinzenta. A ideia é trabalhar com a liberação de neurotransmissores que trazem bem-estar e reorganizam o cérebro para quebrar os caminhos da dor.
A dor pode ser de moderada a intensa, acontece com frequência, quase de maneira permanente. Ela é mais comum em indivíduos de mais idade. Alguns dos diagnósticos comuns incluem lombalgia músculo-esquelética, como a dor lombar pela síndrome dolorosa miofascial, hérnia de disco, degeneração do disco, distensão muscular, estenose da medula espinhal, compressão por fratura devido a osteoporose, e artrites (osteoartrose, artrite reumatoide por exemplo).

O nome pode parecer um pouco estranho para quem não está familiarizado, mas a técnica é simples e você pode já ter ouvido falar dela. A chamada acupressão é uma técnica medicinal que pertence a uma das linhas da medicina tradicional chinesa na qual também se encontram a acupuntura e a digitopuntura. É uma forma de aliviar as dores ou estimular o funcionamento dos órgãos internos por meio da pressão de pontos nas mãos, nas plantas dos pés, nas orelhas e em algumas partes específicas do rosto. Para a medicina tradicional chinesa, estes pontos estão ligados energeticamente com o interior do nosso organismo por meio de canais vitais, nervos, veias ou artérias. É por isso que, ao pressioná-los, você pode perceber o reflexo em outros lugares do seu corpo, inclusive no seu interior e em órgãos vitais.
Todas as queixas no organismo, bem como a dor física, são muitas vezes caracterizadas por fatores de estresse ou sentimentos como raiva, fadiga, inércia e tristeza. É assim que a medicina chinesa acredita que o equilíbrio do nosso corpo é necessariamente dependente da condição mental. Da mesma forma, o equilíbrio do corpo depende do próprio estilo de vida. Se, por exemplo, existe um estresse psicológico, pode-se assumir que o fluxo de energia é perturbado e, assim, envia sinais apropriados ao corpo sob a forma de doença ou dor.
“O momento é dos tênis mais altos, bem macios, responsivos e leves. O desafio das marcas é fazer tênis com essas características. As empresas trabalham com densidades diferentes de espumas e já não veem com bons olhos o amortecimento aparente. O consumidor quer a espuma e pronto”, opina Eduardo Suzuki, o responsável pelo canal Tênis Certo no YouTube.
Benefícios: Alivia a dor e inflamação na mão, punho, cotovelo, ombro e pescoço. Dor de cabeça, olhos vermelhos, dor nos olhos, sangramento do nariz, dor de dente, dor de garganta, inchaço facial, febre, dor abdominal, constipação, ciclos menstruais atrasadas, ausência de menstruação em mulheres férteis sem gravidez, PMS, o trabalho atrasado, para equilibrar a energia no organismo, os efeitos colaterais da radiação e da quimioterapia em doentes com cancro
Algumas patologias pulmonares (dos pulmões) podem também desencadear dor nas costas, entre outros sinais e sintomas. A pneumonia é uma infeção no pulmão, cujos principais sintomas podem incluir: febre, expetoração, falta de ar ou dificuldade em respirar, desconforto no peito ou dor do tipo “pontada” e “dor nas costas”. Para além da pneumonia, muitas outras doenças pulmonares podem desencadear dor.

Lin Tchie Yeng – A psicoterapia ajuda a pessoa a entender e reduzir os fatores desencadeantes. Hoje, em vez da psicoterapia clássica muito difundida no Brasil, defende-se a utilização das terapias cognitivo-comportamentais que buscam modificar a percepção do que acontece ao redor e o comportamento. Se o paciente compreender a causa da doença e desenvolver hábitos e comportamentos adequados, saberá lidar melhor com os episódios dolorosos.
A ciência do esporte avança a grandes passos e já não se limita mais aos atletas de elite, mas oferece benefícios também aos esportistas que, mesmo sendo amadores, decidem desafiar-se, melhorar sua performance e sentir-se melhor no dia a dia. Um claro exemplo é o teste de suor que o Instituto de Ciência do Esporte da Gatorade (GSSI, na sigla em inglês), em parceria com a Care Club, realiza duas vezes por mês na unidade Ibirapuera, em São Paulo.
×