Escreva também artigos destacando as utilizações do produto e inclua-os no site como uma página adicional. Faça as páginas atraentes e inclua convites para actuar sobre a informação. Cada título deve atrair os leitores para tentar ler mais, até mesmo entrar em contacto consigo. Destaque apenas os pontos especiais. Isto ajudará os seus leitores a perceber sobre o que é que o site fala e ai irão querer saber mais.
Quando falamos de marketing de afiliados, paciência é um termo importante, especialmente se a sua estratégia passar por escrever conteúdo relevante e trabalhar com programas de afiliados em seus sites e blogs. Quando comecei, lembro-me perfeitamente da primeira comissão que gerei num programa de afiliados e a sensação foi espectacular. No entanto, demorei alguns anos para começar a ganhar dinheiro de forma significativa com meus sites e blogs.
No caso do CPL, muitos usuários têm tendência para reclamar com as empresas de afiliados, porque haviam realizado XXX leads, e a empresa apenas validou YYY leads. Mas a verdade é que a empresa está no seu direito de revogar todas e quaisquer leads que considere não ter qualidade e/ou que não cumprem o pressuposto do programa de afiliados. Se tiver opção de escolha, opte sempre por um programa de CPA, em que, independentemente da validação da lead, você cumpriu a ação e é remunerado por isso.
Então veja, manda esse email para 100 dos seus amigos, e desses 100, 10 reencaminham para mais 100. Isto dá um total de 1000 pessoas a lerem o email. Mesmo que o lucro por compra não seja muito elevado, vamos assumir que reçebemos 3€ por cada venda, e que apenas 10% das pessoas que leram se sentiram suficientemente interessadas compraram, ficamos com um total de 100 pessoas a comprar o produto. Ora o nosso lucro irá ser de 3€ x 100 pessoas o que dá um total de 300€ apenas por menos de 1-2 horas de trabalho!
In order to engage customers, retailers must shift from a linear marketing approach of one-way communication to a value exchange model of mutual dialogue and benefit-sharing between provider and consumer.[21] Exchanges are more non-linear, free flowing, and both one-to-many or one-on-one.[5] The spread of information and awareness can occur across numerous channels, such as the blogosphere, YouTube, Facebook, Instagram, Snapchat, Pinterest, and a variety of other platforms. Online communities and social networks allow individuals to easily create content and publicly publish their opinions, experiences, and thoughts and feelings about many topics and products, hyper-accelerating the diffusion of information.[22]
Um configurador online é uma aplicação incorporada no site, que permite ao potencial comprador a possibilidade de personalizar o produto através de todas as opções disponíveis. Temos diversos exemplos de configuradores online, por exemplo na indústria automóvel, onde é possível configurar diversas opções e acessórios das viaturas. No entanto, um dos exemplos mais interessantes é o da Dell que em 1996 passou a permitir aos clientes configurarem o seu PC online.
Word of mouth communications and peer-to-peer dialogue often have a greater effect on customers, since they are not sent directly from the company and are therefore not planned. Customers are more likely to trust other customers’ experiences.[22] Examples can be that social media users share food products and meal experiences highlighting certain brands and franchises. This was noted in a study on Instagram, where researchers observed that adolescent Instagram users' posted images of food-related experiences within their social networks, providing free advertising for the products.[26]
It is increasingly advantageous for companies to use social media platforms to connect with their customers and create these dialogues and discussions. The potential reach of social media is indicated by the fact that in 2015, each month the Facebook app had more than 126 million average unique users and YouTube had over 97 million average unique users.[27]

Segunda geração da Web onde o conceito é a Web como plataforma, para uma comunidade e serviços na internet, com realce na colaboração e na partilha de informação. Há mais de 10 anos quando surgiu o e-marketing, os sites eram um género de cartão de visita sofisticado, que algumas empresas “mais na moda”, utilizavam para se apresentar a potenciais clientes na internet. A tecnologia tem permitido a evolução deste conceito até converter os sites iniciais em verdadeiras ferramentas de e-branding: a venda pela internet não é obrigatória; ou até mesmo aconselhável em certas ocasiões, algumas vezes a verdadeira chave para o sucesso é ser capaz de induzir o visitante a comprar através de um diferente canal. Para ajudar a atingir esse objectivo, nada melhor do que, permitir aos utilizadores que conheçam o negócio através de sites interactivos e social media que lhes possibilitem ter um papel activo no desenvolvimento de conteúdos. Existem muitos exemplos, o melhor é olhar para os rankings dos melhores sites do ano por sector para perceber o que melhor se faz nesta área.


It is not a good idea to use hyphens, numbers, and misspelled words. As much as possible, you should also keep your domain name short so people can remember and type it easily. Although you can use any extension, such as .org and .net, it is still best to go with .com simply because it is the most common extension and people are more aware of it. Nonetheless, you may also use .net, .org, .info, and .biz among others.
Points of sale e-management é um novo conceito de venda inteligente. Permite minimizar o tempo de compra e maximizar a satisfação, orientando os clientes para as prateleiras onde podem encontrar os produtos que costumam comprar. Oferecendo promoções personalizadas em função do registro de vendas. A tecnologia utilizada é a etiqueta inteligente RFID, etiquetas que aderem aos produtos permitindo a sua identificação à distância, sem a necessidade de qualquer contacto físico. Benefícios adicionais são a optimização da logística, dos armazéns, bem como a minimização do roubo e anti-pirataria. No entanto a principal vantagem é automatizar e personalizar as relações com os clientes, desde o ponto de vista de venda (ações para evitar falhas)até ao ponto de vista da gestão do stock. Existem vários exemplos de empresas que utilizam esta ferramenta, nomeadamente grandes cadeias de retalho como por exemplo a Walmart.
In the 1990s, the term Digital Marketing was first coined,.[10] With the debut of server/client architecture and the popularity of personal computers, the Customer Relationship Management (CRM) applications became a significant part of marketing technology.[citation needed] Fierce competition forced vendors to include more service into their software, for example, marketing, sales and service applications. Marketers were also able to own huge online customer data by eCRM software after the Internet was born. Companies could update the data of customer needs and obtain the priorities of their experience. This led to the first clickable banner ad being going live in 1994, which was the "You Will" campaign by AT&T and over the first four months of it going live, 44% of all people who saw it clicked on the ad.[11]
Una guía completísima y útil Frank. El asunto “publicidad frente a afiliación” es bastante interesante, sobre todo porque la publi convencional en Internet parece que ha tocado casi fondo. De hecho hasta el New York Times se interesa ahora por los enlaces de afiliados como via de diversificar ingresos y ha comprado una web que se dedica precisamente a eso, a revisar productos y obtener comisiones de Amazon, como modelo de negocio.
×