La motivación para afiliados es un componente imprescindible, ya que se requiere una constancia total, mente positiva y ganas de superarse. Hoy voy a comentar 3 libros que me ayudaron a seguir en el mundo de la afiliación, y aunque no son específicos en la materia sí recomiendo de lectura obligada porque de verdad pueden ayudarte a conseguir tus objetivos. 1. El libro negro del emprendedor (Fernando Trias de Bes) …

O modelo de comissão em CPC (custo por clique) é um dos mais antigos da internet também. Quando em 23 de outubro do ano 2000, a Google decidiu lançar o Google AdWords, esse modelo de comissão passou a ser amplamente utilizado no mundo. Juntamente com o Google AdWords, a Google lançou o programa Google Adsense, que é nada mais, nada menos, do que um programa de afiliados que paga por clique em anúncios de texto ou imagem.

Esta plataforma como www.linkshare.com o www.shareresults.com ofrece a la empresa en busca de publicidad online, el abanico de sitios y blogs afiliados y a partir del nicho de lectores o usuarios con los que ellos cuentan. El contratante arregla con el sitio web las comisiones o tarifas a abonar a partir de las actividades referidas que este genere.
"Long story short, we are in the middle of a BIG MOVE and all the quality traffic you've been driving to our web site has been keeping us busy. There hasn't been a night (except for maybe today, Memorial Day) where myself and our entire staff has not been burning the midnight oil trying to keep up with all the customers! Oh yeah, this is a GOOD THING. Sleep is over rated! :) Thanks for kicking ass (you are link ninjas... )!" Barry M.

To cease opportunity, the firm should summarize their current customers' personas and purchase journey from this they are able to deduce their digital marketing capability. This means they need to form a clear picture of where they are currently and how many resources they can allocate for their digital marketing strategy i.e. labour, time etc. By summarizing the purchase journey, they can also recognise gaps and growth for future marketing opportunities that will either meet objectives or propose new objectives and increase profit.
Modelo baseado no marketing relacional que se traduz na relação entre duas empresas B2B (business to business) ou entre a empresa e o consumidor (business to consumer) B2C. Este modelo relacional evoluiu com a era digital, tornando a hipótese de escolha mais aproximada a cada um dos consumidores. A capacidade de agrupar clientes com gostos ou preferências semelhantes permitiu melhorar a oferta nas campanhas de marketing. Quase podemos comparar a oferta direccionada para o cliente com a loja de proximidade, em que o interlocutor habitual já conhece os hábitos e sempre que surge um produto adequado tenta vende-lo e quase sempre com sucesso.
Além de poder divulgar diretamente em seu perfil produtos ou serviços que você oferece, também existem aplicativos que podem instalar uma loja dentro de seu perfil e programas de afiliados que postarão anúncios em sua página, sendo que você será remunerado quando alguém clicar nestes anúncios e poderá ganhar ainda mais caso efetuem alguma compra após ter realizado esse clique.
Visitor Relationship Management é a arte de extrair valor da informação dos visitantes, o CRM (Customer Relationship Management) é baseado na recolha do máximo de informações disponíveis sobre o cliente (como é óbvio identificá-lo), não só para adaptar os produtos e serviços a ele mas para produzir o que ele quer comprar, VRM pretende complementar as informações com o CRM fornece dados agregados de visitantes, cuja identidade nunca será conhecido. Ao capitalizar esses dados como informações de segmentação comportamental, permite-nos determinar o seu interesse nos produtos oferecendo-lhes a informação na forma como o quer que seja entregue via web, aumentando nossas vendas online. Talvez o caso mais famoso de um exemplo de VRM é a funcionalidade da AMAZON que permite recomendar livros, através do perfil de navegação (além do registo de compras.
Resumindo, quando você promove um determinado programa de afiliado, você é recompensando por essa promoção de acordo com o que a empresa/anunciante decidiu previamente: clique, ação, lead, mil impressões, formulário ou venda. Para percebermos mais facilmente como funciona cada um desses formatos de publicidade com programas de afiliados, vamos analisar caso-a-caso e dar-lhe alguns exemplos práticos para uma melhor percepção:

Então veja, manda esse email para 100 dos seus amigos, e desses 100, 10 reencaminham para mais 100. Isto dá um total de 1000 pessoas a lerem o email. Mesmo que o lucro por compra não seja muito elevado, vamos assumir que reçebemos 3€ por cada venda, e que apenas 10% das pessoas que leram se sentiram suficientemente interessadas compraram, ficamos com um total de 100 pessoas a comprar o produto. Ora o nosso lucro irá ser de 3€ x 100 pessoas o que dá um total de 300€ apenas por menos de 1-2 horas de trabalho!
Nem todos os produtos são bons. Isso é um fato. Se você pretende divulgar um produto que é considerado pelo público uma enganação ou fraude, tenha cuidado. Antes de começar a promover qualquer produto, faça uma busca no Google e procure por testemunhos de clientes. Veja a página de Facebook do produto, olhe as reclamações no Reclame Aqui, etc. Escolher bem o produto que você vai promover fará toda a diferença nos resultados das suas ações de marketing de afiliados. Além do mais, um bom produto tende a perpetuar durante mais tempo.
Dentre as várias vantagens de trabalhar com marketing de afiliados, diria que a mais interessante é o potencial de rentabilização desse mercado. Existem produtos que pagam comissões altíssimas, recorrentes, por clique, por venda, por impressão, etc. Existem também afiliados que trabalham na divulgação desses produtos através de plataformas de publicidade e outros que aproveitam os programas de afiliados como forma de rentabilizar o tráfego dos seus sites e blogs. Ambos os modelos são perfeitamente viáveis e geram resultados.
×