Por vezes, as dores estendem-se até ao rabo, da zona posterior da coxa até à parte externa da barriga da perna ou mais, ou até à região inguinal. Os músculos estão em tensão e as costas rígidas. No caso de dores agudas, as costas dobram para a frente e para o lado. Por vezes, as lombalgias são acompanhadas por uma sensação aguda de picada ou formigueiro nas costas ou no rabo.
– Aplicar compressa fria para aliviar a dor. O frio reduz a inflamação e atua como um anestésico local. Use bolsas frias (Cold Pack), disponível em farmácias. É aconselhável usar frio no início da inflamação e da dor. Aplicar por exemplo, durante 15 minutos a cada três horas. Evitar a aplicação de frio diretamente sobre a pele, utilize uma pequena bolsa de tecido para evitar o contacto direto entre a pele e a bolsa gelada.
Whether you attend a live workshop, take the Video-Course, or use the Guidebook, you will learn the accurate location of 230 specific acupressure points as well as the 60 line/point formulas as delineated by the Wat Po School in Bangkok Thailand. Each formula shows the lines and points to use when treating specific common ailments such as Headaches, Facial Disorders, Shoulder Pain, Elbow, Wrist, Back Pain, Hip Pain, Knee Pain, Ankle and Toe sprains and much more.
É interessante saber que a dor nas costas pode ser aguda (quando tem início rápido, começou há pouco tempo) ou crônica (quando dura por no mínimo três meses), conforme destaca Rodrigo Souza Lima, médico ortopedista e subespecialista em cirurgia de coluna minimamente invasiva, da Clínica Ortosul. As causas são inúmeras e a identificação delas junto ao médico é essencial para que seja indicado um tratamento adequado.
Um estudo publicado no Jornal Oficial da união Norte-Americana Espinhal Sociedade descobriu que, depois de comparar os resultados em 102 adultos que sofriam de nervo ciático dor, aqueles que receberam ajustes de quiroprática experientes menos dor local, menos o número de dias com dor, e menos casos de dor moderada ou grave em comparação com pessoas que não receber ajustes. (3)
Durante a gravidez é comum o nervo ciático ser afetado devido ao rápido aumento de peso, crescimento da barriga e alteração do centro de gravidade da mulher, o que pode levar à compressão deste nervo. Quando isto acontece, a grávida deve procurar um médico ou fisioterapeuta, para iniciar o tratamento e minimizar os sintomas apresentados. O tratamento pode ser feito com exercícios de alongamento, compressas quentes e pomadas antiinflamatórias para passar no local da dor. 
São diversas possibilidades terapêuticas para compressão do nervo ciático, e devem se basear na queixa principal do paciente e nas disfunções diagnosticadas pelo fisioterapeuta. Em quadros agudos ou de exacerbação, a redução do processo inflamatório e do quadro álgico devem ser considerados, a partir do uso de eletrotermofototerapia. Já que proporciona condições mínimas ao paciente para suportar os exercícios que de fato irão promover melhoras a longo prazo.
É possível que ciático nervos pode ser comprimido sem qualquer dor formando. Embora a ciática sem dor não é muito comum, é possível ter a pressão e dano ao nervo ciático raízes e não o saber. Por exemplo, um estudo mostrou que 50 dos mais de 100 pessoas que foram examinadas tinha uma hérnia de disco vertebral, mas em 20 de pacientes, não houve qualquer perceptível a dor, apesar do fato de que o disco entrou no tecido ao redor da coluna vertebral.
O nome pode parecer um pouco estranho para quem não está familiarizado, mas a técnica é simples e você pode já ter ouvido falar dela. A chamada acupressão é uma técnica medicinal que pertence a uma das linhas da medicina tradicional chinesa na qual também se encontram a acupuntura e a digitopuntura. É uma forma de aliviar as dores ou estimular o funcionamento dos órgãos internos por meio da pressão de pontos nas mãos, nas plantas dos pés, nas orelhas e em algumas partes específicas do rosto. Para a medicina tradicional chinesa, estes pontos estão ligados energeticamente com o interior do nosso organismo por meio de canais vitais, nervos, veias ou artérias. É por isso que, ao pressioná-los, você pode perceber o reflexo em outros lugares do seu corpo, inclusive no seu interior e em órgãos vitais.
O nome pode parecer um pouco estranho para quem não está familiarizado, mas a técnica é simples e você pode já ter ouvido falar dela. A chamada acupressão é uma técnica medicinal que pertence a uma das linhas da medicina tradicional chinesa na qual também se encontram a acupuntura e a digitopuntura. É uma forma de aliviar as dores ou estimular o funcionamento dos órgãos internos por meio da pressão de pontos nas mãos, nas plantas dos pés, nas orelhas e em algumas partes específicas do rosto. Para a medicina tradicional chinesa, estes pontos estão ligados energeticamente com o interior do nosso organismo por meio de canais vitais, nervos, veias ou artérias. É por isso que, ao pressioná-los, você pode perceber o reflexo em outros lugares do seu corpo, inclusive no seu interior e em órgãos vitais.
O médico radiologista especializado em ortopedia esportiva e chefe de diagnósticos no Hospital do Coração (HCor), Abdalla Skaf, comenta em entrevista ao programa Rota Saudável, da Rádio Estadão, sobre o tema. De acordo com o ele, a pessoa que sentir dor nas costas deve procurar um especialista imediatamente. “O profissional irá realizar um exame físico primeiramente. Se este não for suficiente para diagnosticar a real causa do problema, sugere-se uma série de testes complementares, como a radiografia, ou, em casos mais extremos, ressonâncias magnéticas e tomografias”, explica.

A última aparição pública de Woods antes da operação foi terça-feira em Hollister, Missouri, onde ele declarou que ele está projetando seu primeiro campo de golfe público. O curso provavelmente será chamado Payne's Valley em homenagem ao nativo do Missouri Payne Stewart. Woods é parceiro do projeto com o CEO Johnny Morris e fundador da Bass Pro Shops.


Os pontos de acupressão são facilmente aprendidos e aplicados nas condições do dia a dia. Um profissional habilidoso poderá orientá-lo em seu tratamento caseiro. A acupressão não pretende substituir o tratamento médico tradicional, mas talvez complementá-lo. A medicina ocidental é usada na China moderna em conjunto com esses métodos, trazendo resultados excelentes.
Se for mulher com mais de 40 anos, deverá ponderar a hipótese de tomar suplementos de cálcio. É recomendado que as mulheres tomem um suplemento de 150 miligramas todos os dias. O cálcio ajuda a proteger a coluna e o resto do esqueleto da osteoporose, a doença que provoca erosão e enfraquecimento dos ossos. Em especial nas mulheres mais velhas, há o risco de as vértebras poderem fraturar-se, caso estejam enfraquecidas devido à osteoporose. Contudo, o cálcio pode ajudar a prevenir esta doença. Se tiver um historial familiar de osteoporose fale com o seu médico sobre a terapia hormonal, que também poderá ajudar a proteger a coluna.

Esteiras de acupressão maternidade também são populares hoje. Eles estão bem equipados com pontos de pressão para induzir o parto em mulheres para quem a entrega está atrasada. Na verdade, acupuntura para induzir o parto é uma das principais vantagens naturais aceitos. Então, isso era tudo sobre esteiras de acupressão. Se você está interessado em comprá-los, em primeiro lugar executar uma verificação em pontos de acupuntura gráfico para entender a utilidade para você. E sim, os pacientes diabéticos e aqueles que sofrem de pressão arterial elevada deve ter uma segunda opinião antes de decidir profissionais de acupuntura para colher os benefícios deste tapete.
O sintoma mais marcante é a dor nas costas intensa que pode ser incapacitante. Porém, os sintomas são diversos e estão associados à área em que foi comprimida a raiz nervosa, podendo, assim, serem irradiados para outras áreas. Pode haver parestesias (formigamentos) com ou sem dor; dor nas pernas e pés, braços, mãos e dedos; dormência nos membros. E, nos casos mais graves, pode haver perda de força nas pernas e incontinência urinária.
As razões de tanta dor nas costas são várias: a nossa coluna ainda não está totalmente desenvolvida e adaptada à posição vertical. Os discos intervertebrais foram originalmente concebidos para fazer apenas uma ligação elástica entre as vértebras da coluna na posição horizontal e entre os quatro membros. Direitos Autorais desta página para Dr. Gilberto Agostinho.  https://www.dor-nas-costas.com
ARTIGO ORIGINAL56 Rev Bras Reumatol 2010;50(1):56-66Recebido em 06/10/2009. Aprovado, após revisão, em 24/11/2009. Roberto Ezequiel Heymann e Eduardo dos Santos Paiva declaram ter recebido honorários da Lilly, Janssen-Cilag, Boehringer, Apsen e Pfizer para palestras e consultoria; Milton Helfenstein Junior recebeu honorários da Pfizer e Merck Sharp para palestras e consultoria; Daniel Feldman Pollak recebeu honorários da Lilly, Pfizer e Merck Sharp; José Eduardo Martinez recebeu honorários da Sanofi Aventis para palestras e da Pfizer para palestras e consultoria; José Roberto Provenza recebeu honorários dos laboratórios Roche, Bristol, Ache e Pfizer para participar de pesquisas clínicas com novos fármacos na PUC-Campinas; Marcelo Cruz Rezende declara ter recebido honorários da Lilly-Boehringer para a participação em simpósios e da Pfizer para ser palestrante e participar de simpósios; Valério Valim Cristo declara recebimento de honorários por apresentação, conferência ou palestra pela Roche, além de financiamento para a realização de pesquisa, organização de atividade de ensino ou comparecimento a simpósios pela Lilly, Genzyme, Schering-Plough. Os demais autores declararam não haver conflitos de interesse.1. Coordenador do Ambulatório de Fibromialgia da UNIFESP e assistente doutor da Disciplina de Reumatologia da UNIFESP2. Professor Assistente da Disciplina de Reumatologia, UFPR. Chefe do ambulatório de fibromialgia do HC-UFPR3. Assistente doutor da Disciplina de Reumatologia da UNIFESP4. Professor Adjunto da Disciplina de Reumatologia da UNIFESP e chefe do Setor de reumatismos de partes moles da UNIFESP5. Professor titular do Departamento de Medicina da PUC-SP, doutor em Reumatologia pela UNIFESP e diretor da Faculdade de Medicina da PUC-SP6. Professor titular de Reumatologia da PUC-Campinas e chefe do Serviço de Reumatologia do Hospital Universitário da PUC-Campinas7. Professora orientadora da pós-graduação da Faculdade de Ciências da Saúde da UnB e chefe do centro de ambulatórios do Hospital Universitário de Brasília8. Membro da Sociedade Brasileira de Reumatologia9. Mestre em Medicina pelo Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Belo Horizonte, coordenador do Programa de Residência Médica em Reumatologia e do Ambulatório de Fibromialgia da Santa Casa de Belo Horizonte10. Ex-presidente da Sociedade Brasileira de Reumatologia, biênio 2007-200811. Professora colaboradora da Faculdade de Medicina da USP, assistente doutora do Serviço de Reumatologia e responsável pelo ambulatório de Fibromialgia do Serviço de Reumatologia do HC-FMUSP12. Responsável pelo Setor de Reumatologia e Preceptor do programa de Residência em Clínica Médica da Santa Casa de Campo Grande. Ex-presidente da Sociedade de Reumatologia do Mato Grosso do Sul13. Professor assistente de Reumatologia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e mestre em Clínica Médica pela UFGRS14. Reumatologista com especialização em Medicina Esportiva do setor de reabilitação, procedimentos e coluna vertebral pela UNIFESP15. Ex-fellow da Universidade da Virgínia (EUA), mestre em Educação e Ciência e professora da UNISUL16. Professora adjunto do Departamento de Clínica Médica, chefe do ambulatório de fibromialgia e chefe do serviço de Reumatologia do Hospital Universi-tário da Universidade Federal do Espírito Santo17. Doutora em Reumatologia pela UNIFESP, membro da Sociedade Brasileira de Reumatologia e da Sociedade Brasileira de Clínica Médica18. Membro da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor19. Presidente da Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação, professora colaboradora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e doutora em Medicina pela FMUSP20. Membro da Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação21. Professor titular de Neurologia da Universidade Federal Fluminense (UFF), coordenador do Departamento de Dor da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) e do Subcomitê de Dor da European Neurological Society (ENS). Membro da Peripheral Nerve Society22. Doutor em Ortopedia e Traumatologia pela Faculdade de Medicina da USP, médico Assistente do Grupo de Mão e professor colaborador da FMUSP23. Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia24. Membro da Consultoria Axia.Bio farmacoeconomia e pesquisa em saúde25. Diretor executivo do Núcleo de Gestão de Pesquisas da UNIFESP, mestre em Ciências pela UNIFESP e sócio-pesquisador da Axia.BioEndereço para correspondência: Roberto Ezequiel Heymann. Av. Brigadeiro Luiz Antonio, 2466, conj 93-94. São Paulo - SP - CEP 01402-000Consenso brasileiro do tratamento da bromialgiaRoberto Ezequiel Heymann1, Eduardo dos Santos Paiva2, Milton Helfenstein Junior3, Daniel Feldman Pollak4, José Eduardo Martinez5, José Roberto Provenza6, Ana Patrícia Paula6, Antonio Carlos Althoff8, Eduardo José do R. e Souza9, Fernando Neubarth10, Lais Verderame Lage11, Marcelo Cruz Rezende12, Marcos Renato de Assis8, Maria Lucia Lemos Lopes13, Fabio Jennings14, Rejane Leal C. da Costa Araújo15, Valéria Valim Cristo16, Evelin Diana Goldenberg Costa17, Helena Hideko S. Kaziyama18, Lin Tchia Yeng18, Marta Iamamura19, Thais Rodrigues Pato Saron20, Osvaldo J. M. Nascimento21, Luiz Koiti Kimura22, Vilnei Mattioli Leite23, Juliano Oliveira24, Gabriela Tannus Branco de Araújo24, Marcelo Cunio Machado Fonseca25
Na consulta, deve descrever todos os sintomas e intensidade da dor. O médico especialista escutará a história do doente e em seguida realizará um exame físico para identificar as possíveis causas da dor. Em seguida, poderá, dependendo da avaliação, solicitar alguns exames de imagem para diagnosticar a causa da ciática, tais como Raio-X, Ressonância magnética ou TAC.
Similarly, two South Korean RCTs 11 , 12 showed reduced labor duration in parturients who received acupressure at the SP6 point. Another study 10 showed shorter labor time compared with participants who received standard treatment. The mean decrease in labor in SP6G considering a cervical dilation of 3 cm was 52.4, 11 52.6, 12 and 54.0 10 min. With regard to the use of oxytocin, there was no difference between the groups in an RCT, 11 although the total volume in TG was higher than that in SP6G. Other studies 10 , 12 did not report the use of oxytocin or any method to augment labor.
De acordo com Marcelle Cunha, fisioterapeuta dermatofuncional da Clínica Arthys, o shiatsu utiliza os mesmos pontos da acupuntura, sem a presença de agulhas. "A técnica consiste em uma massagem vigorosa e relaxante. Ela é indicada para aliviar pontos de tensão na cervical e região lombar. Para tratar uma crise, são recomendadas cinco sessões de shiatsu. O ideal é continuar as sessões, como forma de prevenção". Grávidas e hipertensos não podem ser submetidos ao tratamento.
Normalmente não são necessários testes específicos para se diagnosticar dor nas costas. O médico pode examinar o paciente e verificar se há alguma irregularidade com a coluna. Caso haja suspeita de alguma doença mais grave, exames de sangue e urina podem ser necessários para comprovar se há ou não algum outro fator que cause a doença (como infecções).

Se já teve problemas ou cirurgias na coluna a longo prazo ou até mesmo durante a vida, você pode estar familiarizado com o ditado: "Existem dois tipos de jogadores de golfe... aqueles que têm problemas nas costas e aqueles que vão ter." No entanto, isso não significa que você tem que desistir de seu amor pelo esporte. Existem soluções alternativas que lhe permitirá lidar com sua dor nas costas e jogar golfe.
Segue-se o cotovelo, como a segunda região de maior incidência de lesões (sobretudo no atleta amador). O denominado “cotovelo do golfista” (inflamação do epicôndilo medial – face interna) deve-se sobretudo ao contacto precoce do taco com a relva, provocando uma carga excessiva sobre os tendões que se inserem no epicôndilo. Do lado oposto temos o “cotovelo do tenista” (inflamação do epicôndilo lateral – face externa) que pode ter origem no excesso de uso e de swings realizados, essencialmente no cotovelo direito, no caso dos destros. Estas lesões aumentam com a frequência do jogo e com a idade. 
Existem várias classes de medicamentos que são utilizados em conjunto com o tratamento não medicamentoso. As drogas mais utilizadas são analgésicos de ação central, incluindo algumas drogas antidepressivas e antiepilépticas que têm esta ação analgésica. Medicamentos para melhorarem o padrão do sono e miorrelaxantes também são, frequentemente, utilizados isoladamente ou em conjunto com medicamentos analgésicos.
Os tratamentos que permitem o alívio sintomático (que permitem abrandar ou acabar com a dor) são eleitos como primeira escolha (tratamento conservador). Em algumas patologias, como por exemplo na hérnia discal, espondilose, etc., estão indicados outros tratamentos, nomeadamente o tratamento cirúrgico (cirurgia ou operação), na falência dos tratamentos conservadores. Veja mais informação sobre tratamento em cada uma das patologias.
A coach Lívia Teixeira, que também é portadora de fibromialgia, ajuda pessoas que passam pelas mesmas situações que ela. "Viver com fibromialgia é extremamente desafiador e completamente exaustivo. Imagine sentir dor o tempo todo, no corpo todo, não saber a causa nem o que fazer para melhorar e sua única certeza ser o fato de que fibromialgia não tem cura. Sou portadora desde criança. Passei por momentos em que achei que não ia aguentar, saindo de casa todos os dias como se estivesse saindo para a guerra: armada, rígida, preocupada e sem saber se voltaria viva – metaforicamente falando – apesar de às vezes a sensação ser de quase morte. Aos poucos fui encontrando meu caminho e aprendi a conviver com a síndrome", explica.

Antônio Eduardo de Aquino Junior, pesquisador do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da Universidade de São Paulo (USP) e um dos autores do artigo, explicou que o estudo apresentou duas inovações principais: o equipamento e o protocolo de tratamento. “Ao combinar o ultrassom e laser, conseguimos normalizar o limiar de dor do paciente. Já o tratamento na palma das mãos contrapõe o tipo de atendimento feito hoje, muito focado nos pontos de dor”, disse o pesquisador.
Síndrome de Cauda equina – a cauda equina é um feixe de raízes do nervo espinhal que surgem a partir da extremidade inferior da medula espinhal. As pessoas com síndrome da cauda equina sentem uma dor aborrecida na parte inferior das costas e nádegas superiores, bem como a analgesia (falta de sensação) nas nádegas, genitais e coxas. Às vezes, há distúrbios da função intestinal e da bexiga.
Bem-vindo-Bienvenido ao nosso blog. Nós nos concentramos no tratamento de deficiências e lesões graves da coluna vertebral. Nós também tratamos dor ciática, pescoço e dor nas costas, Whiplash, dores de cabeça, lesões no joelho, lesões esportivas, tontura, sono pobre, artrite. Usamos terapias avançadas e comprovadas, focadas na mobilidade ideal, saúde, condicionamento físico e condicionamento estrutural. Usamos Planos de Dieta Individualizados, Técnicas Especializadas de Quiropraxia, Treinamento de Mobilidade-Agilidade, Protocolos Adaptados de Ajuste Cruzado e o "Sistema PUSH" para tratar pacientes que sofrem de várias lesões e problemas de saúde.
Alguns autores 13 sugerem que a realização da cesárea pode contribuir para elevar o risco de morte materna. O aumento progressivo da taxa de cesárea no Brasil c tornou-se indicativo preocupante para a saúde pública e políticas relacionadas. O país está entre os que mais praticam esse tipo de parto, como já mostrava um levantamento mundial em 2007. 3 Métodos alternativos que promovam melhor evolução do TP e, consequentemente, do parto vaginal podem contribuir na redução do número de cesáreas, como proposto neste estudo.
Atualmente, com tantas horas no trânsito, motoristas e passageiros não podem abrir mão de certos cuidados com a coluna. O banco dos veículos é o primeiro obstáculo a ser vencido. A padronização dos assentos usados pelos meios de transporte contribui para os maus hábitos posturais, pois raramente dão suporte adequado à coluna lombar. O encosto ideal deve fornecer um suporte lombar para que a lordose seja mantida, evitando assim futuras dores lombares ou prevenindo o agravamento das lesões já instaladas.

A esteira de bem-estar hälsa consiste em 8,820 espigões que estimulam os pontos de acupressão do seu corpo, ajudando-o a liberar hormônios naturais de alívio da dor. Muito parecido com massagem e acupressão, o tapete de bem-estar é usado para estimular naturalmente a liberação de endorfinas e oxitocina, hormônios de alívio da dor do próprio corpo. Esses hormônios, que também são liberados durante o exercício, o toque, a excitação e a paixão, promovem o bem-estar mental e físico.
O ITC Vertebral incorporou a devida pesquisa ao trabalho clínico e acrescentou à subclassificação os exercícios e o acompanhamento ao paciente no pós-tratamento. A atenção especial ao pós-tratamento (com um programa completo de fortalecimento muscular) é decorrente do caráter degenerativo das lesões na coluna, que não têm cura. O tempo de duração do programa de tratamento não é prolongado, em dois meses são obtidos 87% de bons resultados até em pacientes mais graves.
Trastorno de la fase 4 del sueño: Estudios del sueño en pacientes con fibromialgia han encontrado una alteración en la fase 4 del sueño (se encuentran menos relajados y con una sueno más ligero) y además observaron  que en personas normales voluntarias a las que no se les permitió entrar en la fase 4 del sueño, desarrollaron los síntomas de la fibromialgia. En condiciones normales en la fase 4 del sueño es cuando los músculos se recuperan de la actividad del día anterior.
“Em 2013, pesquisadores alemães usaram o método para tratar pacientes com dores musculares crônicas na região cervical, com bons resultados, porém os próprios autores sugeriram que mais estudos fossem feitos a respeito do método. Já em 2014, autores de Oxford pesquisaram artigos sobre o assunto e concluíram que existem poucas evidências científicas que comprovem a eficácia do método”, conta o ortopedista Sergio Mauricio.
Porém, como já referido, não existe nenhum exame laboratorial ou de imagem que confirme o diagnóstico de fibromialgia. Na verdade, esses exames só servem para se descartar outras causas de dor crônica. Se durante a investigação algum exame laboratorial ou de imagem detectar alterações, ou ainda, se houver a presença de sinais inflamatórios nas articulações (artrite) ou sinais de lesões neurológicas detectáveis durante o exame físico feito pelo médico, o diagnóstico de fibromialgia deve ser repensado, uma vez que estas alterações apontam para a existência de uma outra causa para as dores.
“O momento é dos tênis mais altos, bem macios, responsivos e leves. O desafio das marcas é fazer tênis com essas características. As empresas trabalham com densidades diferentes de espumas e já não veem com bons olhos o amortecimento aparente. O consumidor quer a espuma e pronto”, opina Eduardo Suzuki, o responsável pelo canal Tênis Certo no YouTube.
Ao comentar com a imprensa, nesta terça-feira, 12 de março, o trabalho que começou a fazer com Matt Killen, coach de putts de Justin Thomas, entre outros, Tiger Woods (foto) explicou que seus problemas no pescoço são em parte reflexos da fusão lombar (Anterior Lumbar Interbody Fusion), a quarta e última cirurgia por que passou nas costas, que basicamente consistiu em resolver um problema crônico de uma hérnia de disco entre a lombar e o sacro (L5/S1), unindo-as com uma prótese aparafusada em cada uma das duas vértebras. E, para Woods, foram as dores no  pescoço que o contribuíram para ele ter um desempenho ruim nos greens nos dois últimos torneios que disputou.
Idade: O primeiro ataque de dor lombar ocorre normalmente entre os 30 e 50 anos, e a dor nas costas se torna mais comum com o avançar da idade. Como as pessoas envelhecem, a perda de força dos ossos pela osteoporose pode levar a fraturas, e, ao mesmo tempo, diminuem a elasticidade e tônus muscular. Os discos intervertebrais começam a perder líquido e flexibilidade com a idade (degeneração discal), o que diminui sua capacidade de amortecer as vértebras. O risco de estenose espinhal também aumenta com a idade.
A artrose na coluna (espondilose) é uma alteração degenerativa da coluna vertebral. Na espondilose, sintomas como dor na coluna, desconforto ou tensão nas costas ou pescoço ocorrem frequentemente. A intensidade da dor na coluna pode variar ao longo do dia, modificar com a posição, as atividade e os movimentos, no entanto, na maioria das pessoas não é de tal forma intensa que se torne incapacitante. A dor pode ser limitada à coluna ou, então, irradiar, de forma diferente conforme os segmentos da coluna afetados, por norma, para a cabeça (na espondilose cervical), para a região do tórax (na espondilose dorsal), para as nádegas e virilhas (na espondilose lombar e lombossagrada).
A ciência do esporte avança a grandes passos e já não se limita mais aos atletas de elite, mas oferece benefícios também aos esportistas que, mesmo sendo amadores, decidem desafiar-se, melhorar sua performance e sentir-se melhor no dia a dia. Um claro exemplo é o teste de suor que o Instituto de Ciência do Esporte da Gatorade (GSSI, na sigla em inglês), em parceria com a Care Club, realiza duas vezes por mês na unidade Ibirapuera, em São Paulo.
×