The average labor duration was significantly different between the SP6 acupressure group [221.5 min (SD = 162.4)] versus placebo [397.9 min (SD = 265.6)] and versus control [381.9 min (SD = 358.3)] (p = 0.0047); however, the groups were similar regarding the cesarean section rates (p = 0.2526) and Apgar scores in the first minute (p = 0.9542) and the fifth minute (p = 0.7218) of life of the neonate.
Esta técnica consiste na implantação de um dispositivo no espaço entre a espinal medula e a coluna vertebral (espaço epidural) para ajudar a aliviar a dor em doentes com dores nas costas relacionadas com os nervos. O dispositivo envia sinais elétricos que bloqueiam os sinais de dor enviados para o cérebro. O doente controla esses sinais através de um comando à distancia, personalizando a terapia anti dor. Um estudo realizado por vários centros que utilizam esta terapia revelou que entre os doentes com hérnias discais ou ruturas dos discos, cujas cirurgias não tinham aliviado as dores nas costas, 48% registaram 50% de melhoras em termos de dor nas pernas, bem como uma melhoria significativa de dor nas costas ao fim de seis meses.
O aneurisma da aorta é uma patologia grave e que pode também causar dor nas costas. Um aneurisma é a dilatação de um vaso sanguíneo (de uma artéria ou veia). O aneurisma da aorta abdominal é o aneurisma mais comum. A rotura do aneurisma é uma das principais e perigosas complicações, que pode matar em pouco tempo se não diagnosticada e tratada adequadamente. Uma dor forte nas costas ou no abdómen (na barriga), frequentemente associado a uma baixa pressão arterial (hipotensão) e perda súbita da consciência pode ser um indicador de rotura do aneurisma, devendo o doente dirigir-se imediatamente a um serviço de urgência.
Além disso, existem outras opções que também podem completar o tratamento, que incluem a realização de sessões de Acupuntura e Reflexologia para alivio da dor e desconforto. Uma outra possibilidade é a osteopatia, que consiste em técnicas que esticam os músculos, tracionando de forma a estalar as articulações, sendo uma boa forma de tratar a escoliose, hiperlordose e a hérnia de disco que geralmente estão envolvidas na causa da dor ciática. 
Ao primeiro sinal de dor lombar, o paciente deve procurar por ajuda especializada. Há muitas pessoas que ignoram a dor, convivendo com o problema por dias e até meses. Outras ainda buscam a automedicação, que é um grande fator de risco. O ideal é que o paciente seja avaliado o quanto antes por um profissional capacitado, a fim de receber o diagnóstico correto do seu problema e investir no tratamento mais adequado. Quanto mais cedo a dor lombar for tratada, maiores serão as chances de se livrar do sintoma e do que pode estar por trás dele.
O camisa 10 deveria ter iniciado as atividades com o grupo nesta segunda, mas perdeu atividades desde sexta-feira à tarde. Na sexta, o jogador ligou para o diretor de futebol Zinho e pediu liberação para resolver problemas particulares. No sábado pela manhã, porém, nem a voz do jogador foi ouvida. Por SMS, ele explicou ao diretor de futebol que não estaria presente, inclusive no domingo.
A dor ciática é caracterizada por uma espécie de queimação, que pode ir desde o fundo das costas, afetando o bumbum, a parte de trás ou da frente da coxa até o pé. Ela é geralmente causada pela compressão do nervo ciático devido a uma alteração na coluna lombar como hérnia de disco ou desvio da coluna, mas também pode acontecer devido ao fato do nervo passar por dentro do músculo piriforme, e sempre que este ficar muito tenso, a crise ciática pode aparecer com sintomas como dor, formigamento ou queimação no fundo das costas, glúteos e pernas. Saiba como identificar a síndrome do piriforme.

I have created this web-site to introduce you to traditional Thai Physical Therapy that we call Thai Acupressure. Traditional Thai Physical Therapy is based on acupressure protocols composed of line and point formulas. These acupressure protocols are used in most of Thailand’s Hospitals and you can learn how to use them in your practice to effectively treat your clients pain. You will find detailed instructions in the Guide Book and Video Course.  Also, Please check the website for upcoming workshops. Please contact me with any questions
Enquanto muitas pessoas se voltam para redução de dor medicamentos ou mesmo cirurgia para corrigir o problema, estudos de ter realmente encontrado que menos invasiva opções de tratamento — como quiropraxia espinhal ajustes — pode ser tão eficaz para a cura do nervo ciático dor. Na verdade, um estudo de 2010 publicado no Diário da Manipulação Fisiológica Therapies descobriu que quase 60 por cento dos pacientes com dor ciática que deixou de outros tratamentos médicos beneficiou de manipulação espinhal tão bem como se tivessem sido submetidos a intervenção cirúrgica! (1)
Dor nas costas do lado direito/esquerdo: geralmente é uma dor como se tivesse um peso no local, sentida na maioria das vezes após o término de um exercício físico ou academia. Pode ser causada também pelo trabalho que exige muita curvatura da coluna, por exemplo, telefonistas e manicures. Para o alívio é indicado o uso de compressas mornas na região dolorida por um tempo de 15 minutos, duas vezes ao dia. Usar pomadas anti-inflamatórias no local também é um método eficaz para o alívio.
Nunca acordar sentindo dor agonizante por todo o caminho da sua parte superior das coxas para seus pés? Você lida com lancinante dor lombar que se espalha para baixo, através de sua nádega e não parecem sair, não importa o que você tenta? Você pode estar lidando com o nervo ciático dor, também chamada de dor ciática, que provocar uma dor latejante na parte inferior das costas e pernas. A dor se irradia para baixo do corpo e pode ser um sintoma de estenose espinal. É, também, intimamente relacionadas com a síndrome do piriforme , pois o músculo piriforme é perto do nervo ciático.
A localização da dor varia consoante as raízes do nervo afetadas, mas é comum irradiar para uma das nádegas, para a parte posterior e externa da coxa, da perna e do pé ou para o primeiro dedo do pé. É comum a dor ciática estar associada à dor lombar. Também costuma haver perda de sensibilidade, diminuição da força muscular, sensação de formigueiro, aumento das dores nos períodos de pé ou sentado e intensificação da dor ao elevar as pernas, nas áreas referidas.
Essa doença é mais comum entre as mulheres, mas todos os sexos e diversas faixas etária podem ser atingidos. Ela também pode ser adquirida geneticamente e caso exista algum caso em sua família basta procurar um médico especialista. A blogueira Mirian Assis que possui a síndrome, relata como foi sua descoberta: "Tenho 39 anos e era bem ativa até quatro anos atrás, quando comecei a sentir dores no peito, tonturas, picos de pressão e desmaios, indo parar no posto de saúde. Procurei ortopedistas, neurologistas e cardiologistas, sempre fazendo exames que não davam em nada. Eu só piorava, até fui encaminhada para um reumatologista. Recebi então o diagnóstico de fibromialgia, síndrome que me causa muita dor, depressão e outros sintomas".
O médico radiologista especializado em ortopedia esportiva e chefe de diagnósticos no Hospital do Coração (HCor), Abdalla Skaf, comenta em entrevista ao programa Rota Saudável, da Rádio Estadão, sobre o tema. De acordo com o ele, a pessoa que sentir dor nas costas deve procurar um especialista imediatamente. “O profissional irá realizar um exame físico primeiramente. Se este não for suficiente para diagnosticar a real causa do problema, sugere-se uma série de testes complementares, como a radiografia, ou, em casos mais extremos, ressonâncias magnéticas e tomografias”, explica.
Idade: O primeiro ataque de dor lombar ocorre normalmente entre os 30 e 50 anos, e a dor nas costas se torna mais comum com o avançar da idade. Como as pessoas envelhecem, a perda de força dos ossos pela osteoporose pode levar a fraturas, e, ao mesmo tempo, diminuem a elasticidade e tônus muscular. Os discos intervertebrais começam a perder líquido e flexibilidade com a idade (degeneração discal), o que diminui sua capacidade de amortecer as vértebras. O risco de estenose espinhal também aumenta com a idade.

In obstetric admissions, the use of uterotonic agents to induce labor, episiotomies, and cesarean sections have increased significantly in many countries. In the United States, 10.0%-15.0% of births occur electively (without a medical or obstetric justification) and before 39 weeks of gestation, which includes elective induction of labor and cesarean section. 6 , a Between 1996 and 2007, the number of cesarean sections increased 53.0%, reaching 32.0% of American births. b
Pratique a acupressão quando o corpo estiver no estado correto. As técnicas acima só devem ser empregadas quando você estiver relaxado e em um ambiente particular. Sente-se ou deite-se e tente se livrar das distrações externas. Desligue o celular e bote uma música relaxante para tocar. Se preferir, experimente a aromaterapia ou qualquer outra técnica que o ajude a relaxar.
A cirurgia está indicada quando a dor é muito intensa ou não melhora ao fim de 6 a 12 semanas. A cirurgia visa corrigir a causa da compressão do nervo ciático. Sendo a hérnia discal a causa mais comum de dor ciática, a cirurgia mais frequentemente realizada é a remoção do disco intervertebral que provoca essa compressão, permitindo um alívio sintomático em 90 a 95% dos doentes operados.
Labor duration for the parturients receiving acupressure at the SP6 point was smaller than that for the women receiving the simulated technique (TG) or the standard treatment (CG). This difference was greater when compared with TG, even though SP6G received induction or augmentation of labor with pharmaceuticals at levels equivalent to those received by the TG group. The study of the placebo effect can be disregarded when considering the use of uterotonic agents and the labor duration among the three groups.
Tente começar por uma alternância de períodos de sentado/deitado com caminhadas curtas. Objetivo é dar mais passos a cada dia, e considerar a obtenção de um pedômetro ou fitness tracker, o que pode motivá-lo a ser mais activa e aumentar a sua curta distância. Em seguida, quando você está em casa, no trabalho, no alongamento da coluna vertebral, melhorando sua postura.
Mais reconhecido como atividade física, o pilates foi desenvolvido para tratar dores na coluna. "Os movimentos executados de forma lenta aumentam o controle, protegendo e estabilizando a coluna e as articulações. Os exercícios podem ser praticados por pessoas de qualquer idade, com lesões pré-estabelecidas ou como forma de prevenir dores", explica Michel Salgado, fisioterapeuta e sócio-diretor da Metacorpus Studio Pilates.
Lin Tchie Yeng – Alguns trabalhos mostram que o mais importante nessa doença é fazer o diagnóstico. Saber o que tem deixa a pessoa mais tranquila, pois é complicado sentir dores sem nenhuma causa aparente. Como a mídia tem tratado frequentemente do assunto, alguns pacientes se diagnosticam corretamente antes de ir ao médico. Todavia, eles precisam saber que têm uma disfunção de regulação da dor provocada por distúrbios físicos e psicológicos, e precisam aprender a lidar com ela visando à melhora de sua qualidade de vida. Precisam conhecer a proposta de tratamento que inclui medicação e atendimento psicológico e emocional.
Segue-se o cotovelo, como a segunda região de maior incidência de lesões (sobretudo no atleta amador). O denominado “cotovelo do golfista” (inflamação do epicôndilo medial – face interna) deve-se sobretudo ao contacto precoce do taco com a relva, provocando uma carga excessiva sobre os tendões que se inserem no epicôndilo. Do lado oposto temos o “cotovelo do tenista” (inflamação do epicôndilo lateral – face externa) que pode ter origem no excesso de uso e de swings realizados, essencialmente no cotovelo direito, no caso dos destros. Estas lesões aumentam com a frequência do jogo e com a idade. 

A dor nas costas é considerada a doença crônica mais comum entre os brasileiros, atingindo cerca de 36% da população, segundo dados da Escola Nacional de Saúde Pública. Desses, cerca de 68% buscam tratamento. Esse tipo de dor pode ocorrer em qualquer idade, sendo mais raro na infância e mais comum após os 40 anos.Em jovens e adolescentes, a incidência de dor nas costas têm aumentado devido a erros posturais, obesidade, sedentarismo etc.


Acupuntura Anestesiologia Cardiologia Cardiologia Pediátrica Cirurgia Cardiotorácica Cirurgia Geral Cirurgia Maxilo-facial Cirurgia Pediátrica Cirurgia Plástica Cirurgia Vascular Dermatologia Endocrinologia Estomatologia Fisiatria Gastrenterologia Gastrenterologia Hematologia Clínica Hemodinâmica Imagiologia/Radiologia Imunoalergologia Imuno-Hemoterapia Infecciologia Medicina de Reprodução Medicina Dentária Medicina Desportiva Medicina Geral e Familiar Medicina Interna Nefrologia Nefrologia Pediátrica Neurocirurgia Neurocirurgia Pediátrica Neurofisiologia Neurologia Neuropsicologia Neurorradiologia Nutrição Oftalmologia Oncologia Médica Ortopedia Ortopedia Infantil Osteopatia Otorrinolaringologia Pediatria Pneumologia Podologia Psicologia Psicologia de Reabilitação Cardíaca Psicologia Infantil Psiquiatria de Infância e Adolescência Reumatologia Terapia da Fala Terapia Ocupacional Urologia
Quando encontrar o ponto, aplique a pressão de 15 a 30 segundos. Repita com o mesmo ponto do outro lado do seu corpo.Você deve sentir alívio imediato.Você pode se sentir livre da tensão, drenagem do sinus ou suor. Talvez você arrote ou solte gases. Às vezes, pontos nos lados opostos do corpo responderão de formas diferentes. Se os sintomas aumentarem, não use esse lado ou ponto.
Na grande maioria dos casos a dor nas costas ou dor na coluna é de origem musculosquelética (muscular). As dores podem surgir na sequência de uma má postura, stress, cansaço, levantamento de pesos, falta de exercício regular, etc., podendo facilmente ser resolvida através de medicação e de algumas medidas gerais, como veremos adiante com detalhe. A dor nas costas pode ser devida a algumas patologias ou doenças da coluna, como a espondilose (artrose na coluna), hérnias discais (ou hérnias de disco), estenoses, entre outras ou, então, a outras doenças, como os cálculos renais (pedra nos rins), aneurisma da aorta, doenças do pâncreas, endometriose, entre muitas outras patologias (ou doenças), como veremos mais detalhado adiante.
Para pacientes já diagnosticados com hérnia de disco, o especialista avalia que a cirurgia deve ser considerada apenas quando já se esgotaram os tratamentos primários da doença. “Os mesmos exercícios funcionais são recomendados, com muita fisioterapia e eventual aplicação de medicamentos. Somente então, se comprovada a necessidade, encaminhamos para a intervenção cirúrgica”, complementa Skaf.
Prescrever exercícios resistidos para indivíduos com histórico de dor na coluna vertebral não é tarefa simples e implica, além do conhecimento sobre os fatores determinantes da dor, a compreensão do processo de estabilização da coluna vertebral, o domínio da técnica de execução, para garantir que os músculos sejam ativados de acordo com os objetivos, e noção apurada das progressões dos exercícios. É relativamente frequente que o fisioterapeuta ou o profissional de Educação Física que recebe o paciente/aluno egresso de uma crise na coluna vertebral seja conservador na escolha dos exercícios, posições e métodos adotados. Porém, treinar um indivíduo procurando, apenas, evitar situações de risco é abrir mão do potencial preventivo do treinamento e não prepará-lo para as exigências do cotidiano, incluindo mobilização de cargas e prática esportiva. Apesar da abordagem sempre ser global, o treinamento da força muscular deverá recair invariavelmente sobre os músculos responsáveis pela estabilidade da coluna vertebral. Esse grupo de músculos compõe a região conhecida como core (núcleo). O core é constituído de uma unidade integrada composta de 29 pares de músculos que suportam o complexo quadril-pélvis-lombar (QPL). Pode-se fazer uma analogia com uma “caixa” na região central do corpo, em que se localiza o centro de gravidade e na qual basicamente todos os movimentos dos membros se iniciam.
O grupo de BP6 apresentou menor taxa de cesárea entre os grupos deste estudo. Já o GC, com 15,4% a mais de cesárea em relação ao grupo BP6, aproximou-se da taxa registrada no último relatório anual da instituição onde se realizou o estudo (44,5% de cesáreas em 2013); f porém, na análise estatística, não apresentou diferença significativa. Contrariamente, dois ECR mostraram redução significante no número de cesáreas, sendo de 10,0% dessa via de parto em um dos estudos 18 e 12,8% no outro. 7 No entanto, esses estudos incluíram somente mulheres nulíparas ou sem cesárea anterior.
A dor na parte inferior das costas pode estar ligada à coluna lombar óssea, discos entre as vértebras, ligamentos ao redor da coluna vertebral e discos, medula espinhal e nervos, músculos das costas, abdômen e órgãos internos pélvicos e a pele ao redor da região lombar. A dor na parte superior das costas pode ser devida a distúrbios da aorta, tumores no tórax e inflamação da coluna vertebral.
Assim, a hérnia murcha e deixa de comprimir estruturas importantes, como os nervos. O tratamento cirúrgico está indicado apenas nos 10% dos casos em que a crise não passa entre três a seis semanas, em pacientes que têm crises repetidas em um curto espaço de tempo ou quando existem alterações esfincterianas (perda de controle para urinar e defecar).

“Me sentia inchada, indisposta, com fadiga e a pele do meu rosto estava com um aspecto estranho. Comecei a ler sobre o uso do anticoncepcional. Lia artigos do Brasil e de outros países e percebi o quão ruim podia ser a pílula. Pela minha pesquisa entendi que em longo prazo pode ser algo destrutivo. Depois que parei minha vida só me anlhorou, minha pele está melhor, meu cabelo não cai mais e me sinto mais disposta. Até a oleosidade da pele do rosto melhorou. Tenho relações sexuais com preservativo e está funcionando. Parar de tomar anticoncepcional dá uma sensação de liberdade.”
O tratamento para a dor ciática pressupõe identificar e corrigir as causas responsáveis pela compressão desse nervo. Nas crises agudas, medicamentos como os analgésicos e os anti-inflamatórios representam recurso importante para alivio da dor. Pesquisas mostram que, tão logo os sintomas permitam, não faz a menor diferença voltar gradativamente à atividade física ou permanecer de cama até a dor desaparecer por completo.
Fatores de risco ocupacionais: ter um trabalho que requer o levantamento de pesos, ou movimentos repetitivos que envolvem torções da coluna e posturas inadequadas, podem levar à lesões e dores nas costas. Um trabalho de escritório pode também contribuir para a dor, especialmente se você tem má postura ou fica sentado o dia todo em uma cadeira com encosto inadequado.
Um dos motivos mais frequente que leva as pessoas a buscarem tratamentos com acupressão é o alívio de dores. Estudos indicam que ela funciona para quem sofre de dores de cabeça crônicas, dores na lombar, dores de parto e outras dores.  A forma de se aliviar uma dor com auto-acupressão é pressionar um ponto conhecido como “vale da junção“. Tal ponto se encontra entre o polegar e o dedo indicador. Confira no vídeo abaixo a posição do ponto e como efetuar a pressão:
Esses tratamentos proporcionam alívio temporário, mas não eliminam a causa do problema. Se a dor ciática é causada por uma hérnia de disco, protrusão ou estenose do canal lombar, as recaídas podem ocorrer. Na verdade, cada paciente reage de um modo bastante específico, por isso a administração de medicamentos vai depender das condições de cada pessoa.
Promoção válida de 24 Setembro a 21 Dezembro 2018. Desconto de 10% válido para os seguintes acessórios: cadeiras de criança FMK 953, tapetes de bagageira FMK 948 e tomada 230 V + USB, ref. 16 290 438 80. Os clientes com cartão MyPeugeot poderão ter até 20% de desconto utilizando o saldo de pontos do seu cartão. Não acumulável com outros descontos ou promoções. Imagens ilustrativas.

Na grande maioria dos casos a dor nas costas ou dor na coluna é de origem musculosquelética (muscular). As dores podem surgir na sequência de uma má postura, stress, cansaço, levantamento de pesos, falta de exercício regular, etc., podendo facilmente ser resolvida através de medicação e de algumas medidas gerais, como veremos adiante com detalhe. A dor nas costas pode ser devida a algumas patologias ou doenças da coluna, como a espondilose (artrose na coluna), hérnias discais (ou hérnias de disco), estenoses, entre outras ou, então, a outras doenças, como os cálculos renais (pedra nos rins), aneurisma da aorta, doenças do pâncreas, endometriose, entre muitas outras patologias (ou doenças), como veremos mais detalhado adiante.

Fibromyalgia syndrome (FS) is a common painful condition of the musculoskeletal system that is typically accompanied by several symptoms in other systems. In Brazil, the prevalence of FS is estimated at 2.5%. Here, we present the initial data from Epi-Fibro, a nationwide databank of FS patients seen in public and private settings. The aims of this study were to assess how the diagnosis of FS was ... [Show full abstract]View full-text
Ao comentar com a imprensa, nesta terça-feira, 12 de março, o trabalho que começou a fazer com Matt Killen, coach de putts de Justin Thomas, entre outros, Tiger Woods (foto) explicou que seus problemas no pescoço são em parte reflexos da fusão lombar (Anterior Lumbar Interbody Fusion), a quarta e última cirurgia por que passou nas costas, que basicamente consistiu em resolver um problema crônico de uma hérnia de disco entre a lombar e o sacro (L5/S1), unindo-as com uma prótese aparafusada em cada uma das duas vértebras. E, para Woods, foram as dores no  pescoço que o contribuíram para ele ter um desempenho ruim nos greens nos dois últimos torneios que disputou.
Atualmente, com tantas horas no trânsito, motoristas e passageiros não podem abrir mão de certos cuidados com a coluna. O banco dos veículos é o primeiro obstáculo a ser vencido. A padronização dos assentos usados pelos meios de transporte contribui para os maus hábitos posturais, pois raramente dão suporte adequado à coluna lombar. O encosto ideal deve fornecer um suporte lombar para que a lordose seja mantida, evitando assim futuras dores lombares ou prevenindo o agravamento das lesões já instaladas.
×