Artigos científicos vêm mostrando que existem inúmeras circunstâncias que contribuem para o desencadeamento da dor lombar, como insatisfação com o trabalho, excesso de peso ou obesidade, hábito de fumar, sedentarismo, síndromes depressivas, fatores genéticos e antropológicos, alterações climáticas, modificação na pressão atmosférica, dentre outros.
O ITC Vertebral desenvolveu uma técnica de tratamento para a coluna vertebral sem procedimentos invasivos. Os pacientes são tratados de acordo com os sintomas e sinais da dor. Não existe um trabalho padrão e é aí que consiste um dos grandes diferenciais do ITC Vertebral: o indivíduo passa por uma avaliação criteriosa, sendo direcionado, a partir dessa primeira etapa, para um atendimento personalizado. Fala-se, portanto, em “Subclassificação” das dores na coluna vertebral, os critérios de tratamento obedecem às características individuais do estado clínico do paciente.
This randomized, controlled, pragmatic clinical trial 19 was conducted between January and August 2013. The subjects were pregnant women admitted to a tertiary public teaching hospital located in an inland city in the state of Sao Paulo, Brazil, for delivery. The following women were included: any age or parity, from 37 weeks of gestation in spontaneous, induced, and/or augmented labor with dilation ≥ 4 cm, 2-3 contractions every 10 min, with undamaged skin at the bilateral SP6 points, and whose fetus was alive in cephalic vertex position with good vital signs. The following cases were excluded: pre-eclampsia, placenta previa, two or more previous cesarean sections, or immediate indication for this mode of delivery.
Espinhal discos estão localizados entre as vértebras da coluna vertebral e são referidos como o corpo natural amortecedores. Eles precisam manter a elástica, a fim de absorver as vibrações e pressão exercida sobre a coluna vertebral dos diversos movimentos, posições e situações em que colocamos nossos corpos. Quando espinhal discos perdem a sua elasticidade e a endurecer-se, é muito mais provável que o disco de tecido pode ficar fora e irritar regiões da coluna lombar (parte inferior das costas).

“Um carro se aproximou com uns 6 moleques dentro. Eles me puxaram pelo shorts e fizeram com que minha calcinha arrebentasse. Caí igual a uma fruta madura, machuquei joelhos e mãos. Por sorte, fui rápida e corri para um estabelecimento comercial onde estava um anjo da guarda que rapidamente abriu o portão. Ele me acolheu e chamou o meu marido”, diz um trecho do depoimento, dado por Renata Lopes, de Ribeirão Preto.
A coach Lívia Teixeira, que também é portadora de fibromialgia, ajuda pessoas que passam pelas mesmas situações que ela. "Viver com fibromialgia é extremamente desafiador e completamente exaustivo. Imagine sentir dor o tempo todo, no corpo todo, não saber a causa nem o que fazer para melhorar e sua única certeza ser o fato de que fibromialgia não tem cura. Sou portadora desde criança. Passei por momentos em que achei que não ia aguentar, saindo de casa todos os dias como se estivesse saindo para a guerra: armada, rígida, preocupada e sem saber se voltaria viva – metaforicamente falando – apesar de às vezes a sensação ser de quase morte. Aos poucos fui encontrando meu caminho e aprendi a conviver com a síndrome", explica.
Também se pode realizar tratamentos naturais como acupuntura, que consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo para aliviar a dor, no entanto ainda não há um consenso sobre sua utilidade e ação terapêutica na fibromialgia e, por isso, pode ter resultado em alguns pacientes e noutros não. Conheça outras alternativas para o tratamento da fibromialgia.
English: Use Acupressure for Back Pain, Español: usar la acupresión para el dolor de espalda, Русский: облегчить боль в спине с помощью точечного массажа, Italiano: Usare la Digitopressione contro il Mal di Schiena, Français: utiliser l'acupression pour les douleurs dans le dos, Bahasa Indonesia: Meredakan Nyeri Punggung dengan Akupresur, Deutsch: Akupressur bei Rückenschmerzen nutzen
A litíase biliar, cálculos na vesícula, popularmente conhecida como “pedra na vesícula” pode originar alguns sintomas importantes, a saber: dor na vesícula, às vezes, confundida com dor de estômago, cuja duração pode variar entre minutos a várias horas e que é caracterizada do seguinte modo: dor intensa no lado direito do abdómen ou na parte central do abdómen, abaixo do esterno; dor nas costas do lado direito, entre as omoplatas ou perto do ombro direito; náuseas (enjoo) e vómitos, que agudizam quando se comem alguns tipos de alimentos. Sinais e sintomas de alarme são dor tão forte que não deixa o doente permanecer quieto, surgimento de uma cor amarela ou amarelada nos olhos ou pele (icterícia), presença de urina escura ou fezes claras, febre alta e arrepios. Nesta situação deve procurar um serviço de urgência de imediato.

Quando encontrar o ponto, aplique a pressão de 15 a 30 segundos. Repita com o mesmo ponto do outro lado do seu corpo.Você deve sentir alívio imediato.Você pode se sentir livre da tensão, drenagem do sinus ou suor. Talvez você arrote ou solte gases. Às vezes, pontos nos lados opostos do corpo responderão de formas diferentes. Se os sintomas aumentarem, não use esse lado ou ponto.


Os problemas surgem quando este padrão alternado de mobilidade e estabilidade não segue esta ordem. Neste caso haverá fugas de energia mas como o cérebro humano é muito esperto, encontrará sempre formas de compensar o movimento ineficiente. A questão aqui é esta: a longo prazo, esta acção repetida continuamente, vai aumentar o stress no sistema do jogador e o risco de lesão torna-se cada vez maior.
De acordo com sua declaração, um disco em Woods devolveu-se seriamente devido a causar ciática, as três cirurgias e dor severa nas costas e nas pernas. Durante a operação recente, o disco danificado foi removido e o espaço do disco colapsado foi elevado a níveis que eram regulares. O objetivo é aliviar a pressão sobre o nervo, diz o comunicado. O procedimento foi realizado pelo Dr. Richard Guyer do Centro de Reposição de Disco no Texas Back Institute.
Fibromyalgia syndrome (FS) is a common painful condition of the musculoskeletal system that is typically accompanied by several symptoms in other systems. In Brazil, the prevalence of FS is estimated at 2.5%. Here, we present the initial data from Epi-Fibro, a nationwide databank of FS patients seen in public and private settings. The aims of this study were to assess how the diagnosis of FS was ... [Show full abstract]View full-text
Quando certos nervos se tornam presas na parte inferior da coluna correndo ao longo do nervo ciático, que é o maior nervo do corpo humano — a dor intensa pode desenvolver o que corre todo o comprimento das pernas. Nervo ciático dor geralmente é repetitivo, sentiu-se principalmente em uma das pernas e pode ser descrito como “intolerável” pela maioria das pessoas que experimentam (algo como uma dor de dente ruim!). O que torna as coisas piores é que muitas pessoas não sabem como é desenvolvido, em primeiro lugar, ou o que eles podem fazer para prevenir a dor lombar de retornar. Além disso, ele pode difíceis de discernir entre a ciática e artrite, muitas vezes tornando-se difícil de diagnosticar.
O uso de uma esteira de acupressão é predominantemente um efeito de cura física. Corpo e mente sempre trabalham juntos. Especialmente no caso de insônia e fadiga, a interação entre o corpo e a psique é o fator mais importante para o problema. A raiva, o estresse, a exaustão e a tristeza são os mais desencadeantes, mas muitas pessoas que sofrem de insônia sofrem de problemas físicos. Os problemas físicos incluem o distúrbio do sistema nervoso. No caso de uma perturbação do sistema nervoso, o cérebro já não é capaz de controlar as condições.
“Me sentia inchada, indisposta, com fadiga e a pele do meu rosto estava com um aspecto estranho. Comecei a ler sobre o uso do anticoncepcional. Lia artigos do Brasil e de outros países e percebi o quão ruim podia ser a pílula. Pela minha pesquisa entendi que em longo prazo pode ser algo destrutivo. Depois que parei minha vida só me anlhorou, minha pele está melhor, meu cabelo não cai mais e me sinto mais disposta. Até a oleosidade da pele do rosto melhorou. Tenho relações sexuais com preservativo e está funcionando. Parar de tomar anticoncepcional dá uma sensação de liberdade.”
O médico radiologista especializado em ortopedia esportiva e chefe de diagnósticos no Hospital do Coração (HCor), Abdalla Skaf, comenta em entrevista ao programa Rota Saudável, da Rádio Estadão, sobre o tema. De acordo com o ele, a pessoa que sentir dor nas costas deve procurar um especialista imediatamente. “O profissional irá realizar um exame físico primeiramente. Se este não for suficiente para diagnosticar a real causa do problema, sugere-se uma série de testes complementares, como a radiografia, ou, em casos mais extremos, ressonâncias magnéticas e tomografias”, explica.
Prescrever exercícios resistidos para indivíduos com histórico de dor na coluna vertebral não é tarefa simples e implica, além do conhecimento sobre os fatores determinantes da dor, a compreensão do processo de estabilização da coluna vertebral, o domínio da técnica de execução, para garantir que os músculos sejam ativados de acordo com os objetivos, e noção apurada das progressões dos exercícios. É relativamente frequente que o fisioterapeuta ou o profissional de Educação Física que recebe o paciente/aluno egresso de uma crise na coluna vertebral seja conservador na escolha dos exercícios, posições e métodos adotados. Porém, treinar um indivíduo procurando, apenas, evitar situações de risco é abrir mão do potencial preventivo do treinamento e não prepará-lo para as exigências do cotidiano, incluindo mobilização de cargas e prática esportiva. Apesar da abordagem sempre ser global, o treinamento da força muscular deverá recair invariavelmente sobre os músculos responsáveis pela estabilidade da coluna vertebral. Esse grupo de músculos compõe a região conhecida como core (núcleo). O core é constituído de uma unidade integrada composta de 29 pares de músculos que suportam o complexo quadril-pélvis-lombar (QPL). Pode-se fazer uma analogia com uma “caixa” na região central do corpo, em que se localiza o centro de gravidade e na qual basicamente todos os movimentos dos membros se iniciam.
In this study, the difference found in labor duration between the SP6G and TG was similar to that of an RCT conducted in Iran 14 and that evaluated similar groups. The parturients who received acupressure at the SP6 point for 30 min showed a mean reduction in labor duration of 189.0 min compared with that in TG, even though fewer parturients received oxytocin in SP6G (41.7% in SP6G versus 63.3% in TG, p = 0.017). 14
No Brasil, o exagero parece ocorrer sobretudo nos exames de imagem, como raios X e ressonância magnética. Infelizmente, porém, esses métodos não têm a capacidade de acusar a origem precisa do incômodo, salvo exceções como um tumor. Pelo visto, ter tempo para puxar a história do sujeito e avaliá-lo ao vivo e em cores é mais útil do que apelar de imediato para a tecnologia. Mas o pior é que muitas vezes quem reclama de dor nas costas comete um grande erro: o de nem procurar um profissional e se automedicar. Aí o tiro sai mesmo pela culatra. Mais do que efeitos colaterais, remédios podem render sérios danos a outros órgãos.

Santiago, conhecida por suas belas vistas da Cordilheira do Andes, saborosos vinhos, praias e passeios de ski, também abriga uma das principais provas de corrida da América do Sul. A capital chilena, um dos destinos mais procurados por turistas brasileiros, sedia em 7 de abril a 13ª Maratona de Santiago, evento que vêm ganhando mais visibilidade de corredores e grandes empresas ligadas ao esporte.
É aconselhável que um indivíduo com dor nas costas deve ter uma dieta equilibrada. O leite, o suco, os brotos e as frutas devem ser tomados regularmente todos os dias. Vegetais cozidos no vapor como couve-flor, cenouras, tomates, espinafre e repolho também devem encontrar um lugar na sua tabela de alimentos. Os alimentos picantes, oleosos e pesados, bem como chá, café, pratos doces e coalhada, devem ser eliminados assim que você começar a sofrer de dor nas costas.

Atividades passivas como massagem, ultra-som, eletroterapia, termoterapia, eletromiografia estimulação nervosa elétrica transcutânea (TENS), laser, tração, assim como programas multidisciplinares e terapia cognitiva comportamental devem ser evitadas para tratamento da lombalgia aguda, pois poderiam aumentar o risco de indisposição do paciente e cronicidade da doença.

“Deve-se respeitar as distâncias compatíveis com a idade. Não existe uma regra clara para isso, mas quanto mais nova a criança, menor deve ser a distância, até porque distâncias muito longas desestimulam. O que também pode causar lesões são superfícies instáveis, inclinações e obstáculos. No mais, as crianças podem brincar de correr à vontade. Oferecer água também é um estratégia que diminui as chances de lesões”, ressalta o profissional de educação física.


– Mantenha seu peso em forma. Pessoas acima ou abaixo do peso têm mais chances de ter lombalgia. Os gordinhos ou obesos possuem menos flexibilidade da coluna, além de menor resistência das articulações e menos força muscular. A gordura da região abdominal desloca a coluna para frente, sobrecarregando os músculos das costas. Já os magros podem ter problemas alimentares, como a deficiência de cálcio. Se faltar esta substância, a pessoa pode ter osteoporose e desenvolver fraturas nos ossos.
Lin Tchie Yeng – LER (lesões por esforços repetitivos), ou DOT (distúrbios osseomusculares relacionados ao trabalho), é uma doença bastante comum atualmente. Estima-se que, em São Paulo, de 5% a 8% dos trabalhadores apresentem dor no braço ou na região cervical como consequência de suas atividades profissionais. No Hospital das Clínicas, mais ou menos 30% das pessoas com tendinite provocada pela repetição contínua de certos movimentos, sofrem também de fibromialgia e isso causa diagnósticos e tratamentos equivocados.
Lin Tchie Yeng – Com o uso exclusivo de anti-inflamatórios, a dor melhora por uns tempos, mas torna a aparecer. No tratamento da fibromialgia, medicação ajuda, mas não é o suficiente. É importante trabalhar com o lado físico e psicológico do paciente. Por isso, os antidepressivos representam uma primeira e conveniente opção. Associados aos analgésicos e anti-inflamatórios, diminuem os sintomas da dor. No entanto, pacientes com fibromialgia ou dores crônicas requerem abordagem multidisciplinar para que o tratamento apresente resultados mais eficientes.
Lin Tchie Yeng – Com o uso exclusivo de anti-inflamatórios, a dor melhora por uns tempos, mas torna a aparecer. No tratamento da fibromialgia, medicação ajuda, mas não é o suficiente. É importante trabalhar com o lado físico e psicológico do paciente. Por isso, os antidepressivos representam uma primeira e conveniente opção. Associados aos analgésicos e anti-inflamatórios, diminuem os sintomas da dor. No entanto, pacientes com fibromialgia ou dores crônicas requerem abordagem multidisciplinar para que o tratamento apresente resultados mais eficientes.
×