Curiosamente, apesar da riqueza de sintomas, não há alterações detectáveis nos exames laboratoriais nem nos exames de imagem, como radiografias, ultrassonografia, tomografias, etc. Além da dor, mais nada é detectado através do exame físico do paciente com fibromialgia. Biópsias realizadas nos músculos, tendões e ligamentos nada revelam, não há sinais de inflamação, não há lesões e muito menos alterações estruturais.
“Me sentia inchada, indisposta, com fadiga e a pele do meu rosto estava com um aspecto estranho. Comecei a ler sobre o uso do anticoncepcional. Lia artigos do Brasil e de outros países e percebi o quão ruim podia ser a pílula. Pela minha pesquisa entendi que em longo prazo pode ser algo destrutivo. Depois que parei minha vida só me anlhorou, minha pele está melhor, meu cabelo não cai mais e me sinto mais disposta. Até a oleosidade da pele do rosto melhorou. Tenho relações sexuais com preservativo e está funcionando. Parar de tomar anticoncepcional dá uma sensação de liberdade.”
É possível que ciático nervos pode ser comprimido sem qualquer dor formando. Embora a ciática sem dor não é muito comum, é possível ter a pressão e dano ao nervo ciático raízes e não o saber. Por exemplo, um estudo mostrou que 50 dos mais de 100 pessoas que foram examinadas tinha uma hérnia de disco vertebral, mas em 20 de pacientes, não houve qualquer perceptível a dor, apesar do fato de que o disco entrou no tecido ao redor da coluna vertebral.

A acupressão e a massagem Tui Na, que pressionam pontos e meridianos, são uma extensão da teoria da acupuntura, com a diferença de que a penetração de pontos por agulhas não é necessária nestes casos. Os efeitos da acupressão podem ser, de certa forma, um pouco mais amenos do que os da acupuntura, mas tem-se obtido bons resultados para muitos tipos de sintomas. Da mesma forma que na acupuntura, os efeitos da acupressão podem ser aprimorados com a prescrição de ervas que tendem a acalmar ou estimular, dependendo do que for mais benéfico.


Contudo, ao invés de lidar com soluções cientificamente lógicas, a inclinação se torna excessiva aos tratamentos bem mais agressivos, exames caros de imagem e extensa lista de medicamentos para alívio dos sintomas. Sem sombra de dúvida, todas alternativas de interesse financeiro. Sem falar na recomendação cirúrgica desnecessária na grande maioria dos casos de pacientes com episódios de dor lombar.
O ITC Vertebral desenvolveu uma técnica de tratamento para a coluna vertebral sem procedimentos invasivos. Os pacientes são tratados de acordo com os sintomas e sinais da dor. Não existe um trabalho padrão e é aí que consiste um dos grandes diferenciais do ITC Vertebral: o indivíduo passa por uma avaliação criteriosa, sendo direcionado, a partir dessa primeira etapa, para um atendimento personalizado. Fala-se, portanto, em “Subclassificação” das dores na coluna vertebral, os critérios de tratamento obedecem às características individuais do estado clínico do paciente.
– A acupuntura também pode tratar dor nas costas, porém o tratamento deve ser feito por profissionais de qualidade. A acupuntura tem ação local analgésica, anti-inflamatória, e relaxante muscular, podendo ajudar em poucas sessões com melhora na contratura muscular, nas dores. Outros efeitos benéficos secundários da acupuntura seriam o auxílio na melhora do sono, e tratamento de outros fatores concomitantes comuns como stress e ansiedade.
Normalmente não são necessários testes específicos para se diagnosticar dor nas costas. O médico pode examinar o paciente e verificar se há alguma irregularidade com a coluna. Caso haja suspeita de alguma doença mais grave, exames de sangue e urina podem ser necessários para comprovar se há ou não algum outro fator que cause a doença (como infecções).
Labor duration for the parturients receiving acupressure at the SP6 point was smaller than that for the women receiving the simulated technique (TG) or the standard treatment (CG). This difference was greater when compared with TG, even though SP6G received induction or augmentation of labor with pharmaceuticals at levels equivalent to those received by the TG group. The study of the placebo effect can be disregarded when considering the use of uterotonic agents and the labor duration among the three groups.

– Aplicar compressa fria para aliviar a dor. O frio reduz a inflamação e atua como um anestésico local. Use bolsas frias (Cold Pack), disponível em farmácias. É aconselhável usar frio no início da inflamação e da dor. Aplicar por exemplo, durante 15 minutos a cada três horas. Evitar a aplicação de frio diretamente sobre a pele, utilize uma pequena bolsa de tecido para evitar o contacto direto entre a pele e a bolsa gelada.
Sintomas marcados com (M) indicam a necessidade de cuidados médicos. Os sintomas marcados com (EM!) indicam que um cuidado médico em caráter de emergência pode ser necessário se a condição é severa ou oferece risco de vida. Use a acupressura apenas como complemento ao tratamento médico profissional, ou na falta da assistência médica profissional. Experimente a acupressura para esses sintomas somente DEPOIS de procurar ajuda profissional e utilizar as técnicas de primeiros socorros e emergência normais. Para estimular um ponto aplique um pressão profunda, vigorosa com a ponta dobrada dos dedos ou borracha para lápis (use os botões abaixo para ver as ilustrações). Beliscar com o polegar e o indicador também funciona bem para alguns pontos.
Por outro lado, a dor pode durar um tempo muito longo em outros pacientes, apesar de tentar vários tratamentos. Enquanto as pessoas com “agudo ciática” (curto prazo) tem uma boa chance de se recuperando bem, cerca de 20 por cento a 30 por cento vai enfrentar problemas persistentes após um ou dois anos. (8) Em alguns casos, em curso dormência nas coxas e nádegas, pode ser um sinal de um problema mais grave, como a lesão do nervo, que pode se tornar permanente, ou até mesmo uma doença, por isso é sempre uma boa idéia consultar um profissional se o nervo ciático dor dura por um longo tempo.
Peso corporal – a quantidade de peso que as pessoas carregam, bem como onde elas a carregam, afeta o risco de desenvolver dor nas costas. A diferença no risco de dor nas costas entre indivíduos obesos e de peso normal é considerável. As pessoas que carregam seu peso na área abdominal versus as nádegas e a área do quadril também estão em maior risco.
O estudo mostrou que a ação nas mãos tem resultado em todos os pontos de dor no corpo dos pacientes. O mesmo grupo publicou outro artigo, também no Journal of Novel Physiotherapies, sobre um estudo de caso da aplicação do equipamento nos pontos de dores. Embora os resultados desse primeiro estudo tenham sido satisfatórios, não foi possível reduzir a dor da paciente de modo global.
A AbbVie esclarece que o conteúdo da página "Guia Dor nas Costas" deste site é de sua responsabilidade. O conteúdo das demais seções é de responsabilidade do próprio Minha Vida e/ou seus parceiros. As referências e base de dados dos profissionais de saúde disponíveis no site da SBR é de responsabilidade exclusiva do portal da SBR A AbbVie não tem qualquer ingerência na relação dos profissionais de saúde disponibilizados naquela plataforma, isentando-se de toda e qualquer responsabilidade em relação ao uso dessa base de dados. A disponibilização da base de dados não constitui, de nenhuma forma, indicação pela AbbVie de qualquer dos profissionais nela inseridos. ABBVIE FARMACÊUTICA LTDA - CNPJ 15.800.545/0002-30 - Av. Jornalista Roberto Marinho, 85 - Cidade Monções - São Paulo - SP. Para complementar a política de privacidade do Minha Vida, conheça também a Política de Privacidade da AbbVie
O diagnóstico da dor ciática pode ser feito pelo médico ortopedista ou pelo fisioterapeuta com base nos sinais e sintomas apresentados. O teste que consiste em comprovar a alteração do nervo ciático pode ser feito no consultório é: ficar deitado de barriga para cima e levantar a perna esticada da maca, se houver dor ou sensação de formigamento, o teste indica compressão ciática. Se houver dor na outra perna, isso indica grave alteração da coluna, como uma hérnia de disco extrusa, por exemplo.

Conforme bem estabelecido na literatura, as crises que acometem a coluna vertebral, notadamente a região lombar, decorrem de inúmeros fatores, sendo a maioria passível de modificação. Seguindo essa linha de raciocínio, um plano de ação para prevenir novas crises deveria focar incondicionalmente os fatores potencialmente modificáveis. O problema é que, nesse caso, serão necessários investimentos em médio e longo prazo, que exigem persistência e disciplina, condições cada vez mais em falta em um mundo que hipervaloriza a comodidade pessoal e abusa da tecnologia.
Enquanto para muitos anos o movimento de pinça na nervos espinhais foi pensado para ser a única razão para a ciática, os pesquisadores agora sabem que a inflamação se agrava a condição e pode até mesmo ser a causa real em alguns casos. Estudos têm encontrado que o nervo ciático sintomas de dor pode ocorrer na ausência de direto compressão da raiz nervosa, possivelmente como resultado do lançamento do pró-inflamatórias, fatores. Isso ainda faz com que o mesmo graves, a dor, porque ela dispara crônicas, repetitivas, o disparo de inflamadas raiz do nervo. (10)
Heymann et al.58 Rev Bras Reumatol 2010;50(1):56-66Nos portais NICE (National Institute of Clinical Excelente) e OASIS, a digitação da palavra “bromyalgia”, não resultou em artigos. No portal DARE, foram encontrados dois resumos relevantes de revisões sistemáticas. Na National Guideline Clearinghouse, a busca por “bromyalgia” demonstrou 17 itens, sendo quatro diretrizes de interesse.9,24-26Um grupo de seis especialistas em reumatologia, considera-dos estudiosos e pesquisadores em bromialgia (Grupo I), por indicação da Sociedade Brasileira de Reumatologia, avaliou as diretrizes (guidelines) obtidas na pesquisa utilizando um instrumento próprio para este tipo pontuação.27 A incorporação dos guidelines internacionais na discussão local foi avaliada a partir do critério estabelecido pela AGREE Collaboration (Apraisal of Guidelines Research and Evaluation), que permite a avaliação e a comparação entre diferentes diretrizes (guideli-nes), permitindo, assim, a utilização dos melhores critérios de cada um. O AGREE é uma ferramenta genérica, podendo ser aplicada a qualquer patologia, incluindo aspectos diagnósticos, promoção da saúde, tratamento e outras intervenções.A metodologia proposta pelo AGREE avalia tanto a qua-lidade do enunciado como a qualidade de alguns aspectos intrínsecos às recomendações, dividida em seis domínios: Âmbito e nalidade (objetivo global da norma de orientação); Envolvimento das partes (representação de todas as partes inte-ressadas e potenciais utilizadores), Rigor do desenvolvimento (processo de coleta de evidências utilizado e formulação das recomendações); Clareza e apresentação (linguagem e forma-to), Aplicabilidade (aplicação das recomendações em termos organizacionais, comportamentais e de custos) e Independência editorial (isenção das recomendações e reconhecimento de conitos de interesse). Com base neste método de avaliação, foram escolhidas as diretrizes (guidelines) que alcançaram um percentual maior ou igual a 51% em todos os domínios.8,25,26 Essas diretrizes (guidelines) selecionadas serviram de base para que se elabo-rasse um questionário inicial para a construção do consenso. Esse questionário inicial foi então avaliado e modicado pelos integrantes do Grupo I. Outras metanálises e revisões sistemá-ticas que não passaram pelo método AGREE também foram avaliadas pelos especialistas do Grupo I, que decidiram pela sua incorporação ou não na lista de recomendações a serem questionadas.Os especialistas do Grupo I foram alertados de que as recomendações deveriam ser elaboradas de acordo com seu grau de recomendação e aplicabilidade no Brasil.Uma vez concluída a elaboração desse questionário pelo Grupo I, passamos à segunda etapa do projeto, ou seja, a vo-tação dessas recomendações.Segunda etapa: VotaçãoA segunda etapa consistiu na reunião entre médicos de várias especialidades que estudam e tratam a bromialgia, com a nalidade de votarem na sua concordância ou não com as armações elaboradas pelo Grupo I. Essas armações reproduzem os achados obtidos nos estudos consultados na primeira fase. Para isso, formou-se o Grupo II, constituído pelos integrantes do Grupo I acrescidos de especialistas selecionados por suas respectivas sociedades médicas, levando-se em conta sua experiência e reconhecimento no tratamento da doença em avaliação. O Grupo II foi formado por 30 especialistas provenientes das seguintes sociedades: Sociedade Brasileira de Reumatologia, Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, Sociedade Brasileira de Clínica Mé-dica, Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Academia Brasileira de Neurologia e Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação. A votação das armações elaboradas foi eletrônica, e os participantes não foram identicados individualmente, apare-cendo somente o resultado do grupo. No momento da votação, todos os especialistas foram alertados que as recomendações deveriam ser avaliadas de acordo com seu grau de recomen-dação e aplicabilidade no Brasil.Todas as recomendações foram votadas como SIM ou NÃO, sendo que seguindo a metodologia BASCE,7 somente aquelas que tiveram uma votação SIM ou NÃO igual ou su-perior a 70% do grupo foram consideradas consensuais. As armações que não obtiveram consenso na primeira votação foram motivo de argumentações entre um especialista favorá-vel e outro contrário. Após o término desse debate, foi realizada nova votação. As questões que, após a segunda votação, não atingiram o percentual estabelecido foram consideradas como não tendo alcançado consenso e, portanto, não foram incluídas nas recomendações desse Consenso Brasileiro. Dessa forma, as práticas aqui recomendadas foram aquelas que obtiveram pelo menos 70% de consenso, e as não recomen-dadas foram aquelas em que pelo menos 70% dos especialistas concordaram em não as recomendar. As que não obtiveram consenso foram aquelas em que não houve pelo menos 70% de concordância em recomendá-las ou não.Como documentação, a reunião de consenso foi lmada e também documentada por meio de voto eletrônico.CAPTAÇÃO DE RECURSOSA Sociedade Brasileira de Reumatologia contratou os serviços da empresa Axia.Bio para a captação de recursos, condução
A ciática pode ser extremamente incapacitante devido à dor intensa e limitação de atividades diárias. A lombalgia simples, de origem mecânica que acontece após algum esforço ou movimento brusco costuma desaparecer em dois ou três dias sem qualquer medida especial. No entanto, a lombalgia que não melhora rapidamente com essas medidas ou que piora gradualmente, evoluindo com a presença da ciática, com alteração de força ou de sensibilidade, é chamada de lombociatalgia e deve ser avaliada por um especialista em coluna com brevidade. 
×