Com a atual vaga de frio, as costas de Paula Colaço Almeida ressentem-se. Os músculos retraem-se, surgem as contraturas musculares e a sensação de nós no pescoço. "As nossas casas não estão preparadas para baixas temperaturas", lamenta a guia-intérprete, de 55 anos, com quatro décadas de um historial clínico na zona lombar. Depois do trabalho, ao serão, fica-se pelo sofá da sala, enrolada na manta, com o aquecedor a óleo ligado e o gato Orson Welles aos pés - considera-o um amigo terapêutico que a acalma quando as dores se agravam. Ainda assim, não exclui a almofada de sementes aquecida no micro-ondas para relaxar os músculos.
Obviamente, a dor deve ser desencadeada com uma cidade manchada de acupressão. Um tratamento com uma esteira de acupressão é muito gentil. O tapete de acupressão, naturalmente, não possui unhas de unhas, mas apenas anões arredondados. Esses nubs são projetados para a massagem. O tapete de acupressão é usado não só para tratamento de acupressão, mas também para meditação.

De acordo com o Sentara Medical Group, é preciso estar atento às curvas naturais de suas costas e tentar mantê-las em posições corretas. Dormir em um colchão firme ajudaria a aliviar o estresse desnecessário. Com uma pequena quantidade de cuidados e uma pequena modificação do seu estilo de vida, você pode se livrar da sua dor nas costas rapidamente.

O alongamento baseado na técnica de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (contrai-relaxa/mantém-relaxa) possui efeitos significativos na redução da compressão do nervo ciático, em conjunto com os alongamentos convencionais (estáticos – passivos e ativos) e com as manobras de mobilização neural. As últimas são complementares, tendo o papel de reposicionar os segmentos do nervo para reduzir a sua compressão.
O nome pode parecer um pouco estranho para quem não está familiarizado, mas a técnica é simples e você pode já ter ouvido falar dela. A chamada acupressão é uma técnica medicinal que pertence a uma das linhas da medicina tradicional chinesa na qual também se encontram a acupuntura e a digitopuntura. É uma forma de aliviar as dores ou estimular o funcionamento dos órgãos internos por meio da pressão de pontos nas mãos, nas plantas dos pés, nas orelhas e em algumas partes específicas do rosto. Para a medicina tradicional chinesa, estes pontos estão ligados energeticamente com o interior do nosso organismo por meio de canais vitais, nervos, veias ou artérias. É por isso que, ao pressioná-los, você pode perceber o reflexo em outros lugares do seu corpo, inclusive no seu interior e em órgãos vitais.
O diagnóstico da fibromialgia é essencialmente clínico. Exames laboratoriais e radiológicos são utilizados apenas para avaliar as condições gerais do paciente. Considerando que os sintomas de um paciente com fibromialgia são bastante semelhantes a outras doenças, é comum que o diagnóstico da síndrome seja mais lento e trabalhoso até que se confirme. Em alguns casos, o paciente é encaminhado para um reumatologista.
Nas internações obstétricas, o uso de agentes uterotônicos para a indução do TP, as episiotomias e as cesáreas têm aumentado de forma significativa em diversos países. Nos Estados Unidos, 10,0% a 15,0% dos nascimentos são realizados eletivamente (sem justificativa médica ou obstétrica) e antes de 39 semanas de gestação, o que inclui a indução eletiva do TP e a cesárea. 6 , a Entre os anos de 1996 e 2007, o número de cesáreas aumentou 53,0%, atingindo 32,0% dos partos norte-americanos. b
As dores nas costas raramente são muito graves e se resolvem quase sempre após alguns dias mediante o uso de medicamentos ou outros tratamentos. É importante diferenciar a dor nas costas da hérnia de disco, que é uma doença específica que surge quando os elementos moles da coluna (discos vertebrais, nervos) são pressionados por má postura, sobrecarga, fraqueza muscular, etc.
Muitas vezes estes sintomas estão associados a alterações na coluna, como hérnia de disco, espondilolistese ou mesmo artrose na coluna. Por esta razão, quando os primeiros sintomas surgem é muito importante consultar um médico ortopedista ou um fisioterapeuta, para que sejam realizados testes no consultório e sejam realizados exames de raio X da coluna para avaliar se esta possui alguma alteração que esteja comprimindo o nervo, dando origem aos sintomas.
Em 25 % dos pacientes é possível atribuir uma causa exata à dor. Na sua maioria, são lesões nos discos intervertebrais, alterações causadas por desgaste nas articulações ou osteoporose. Em caso de uma escoliose ou de uma cifose, sentem-se tensões dolorosas dos músculos. Também outras doenças, como cálculos renais ou uma inflamação pulmonar, podem causar dores nas costas.

Prescrever exercícios resistidos para indivíduos com histórico de dor na coluna vertebral não é tarefa simples e implica, além do conhecimento sobre os fatores determinantes da dor, a compreensão do processo de estabilização da coluna vertebral, o domínio da técnica de execução, para garantir que os músculos sejam ativados de acordo com os objetivos, e noção apurada das progressões dos exercícios. É relativamente frequente que o fisioterapeuta ou o profissional de Educação Física que recebe o paciente/aluno egresso de uma crise na coluna vertebral seja conservador na escolha dos exercícios, posições e métodos adotados. Porém, treinar um indivíduo procurando, apenas, evitar situações de risco é abrir mão do potencial preventivo do treinamento e não prepará-lo para as exigências do cotidiano, incluindo mobilização de cargas e prática esportiva. Apesar da abordagem sempre ser global, o treinamento da força muscular deverá recair invariavelmente sobre os músculos responsáveis pela estabilidade da coluna vertebral. Esse grupo de músculos compõe a região conhecida como core (núcleo). O core é constituído de uma unidade integrada composta de 29 pares de músculos que suportam o complexo quadril-pélvis-lombar (QPL). Pode-se fazer uma analogia com uma “caixa” na região central do corpo, em que se localiza o centro de gravidade e na qual basicamente todos os movimentos dos membros se iniciam.
Escaneamento ósseo – uma varredura óssea pode ser usada para detectar tumores ósseos ou fraturas de compressão causadas por ossos frágeis (osteoporose). O paciente recebe uma injeção de um marcador (uma substância radioativa) em uma veia. O marcador se coleta nos ossos e ajuda o médico a detectar problemas ósseos com a ajuda de uma câmera especial.
Os resultados mostraram que o tratamento realizado nas mãos foi mais eficiente para os três tipos de técnicas, sendo que o tratamento com a combinação de laser e ultrassom ofereceu melhoras significativas aos pacientes. A avaliação dos resultados com cada tipo de aplicação foi baseada em protocolos como o Questionário de Impacto da Fibromialgia (FIQ) e a Escala Visual Analógica (EVA).

Dor nas costas quando se respira: na maioria das vezes está relacionada com o pulmão, gerando a sensação de falta de ar. Respiração desregulada pode causar também as famosas cãibras e consequentemente a dor nas costas, como pontadas. Para aliviar as dores use compressas de água morna no local, mas caso persistirem procure um médico o mais rápido possível.


Trabalhando com os mesmo princípios da acupuntura, porém sem a utilização das agulhas, a acupressão envolve a aplicação de pressão sobre os pontos ou trajeto dos meridianos de acupuntura. Tal aplicação pode ser realizada com as mãos, os polegares, cotovelos e eventualmente até com os pés. A pressão tende a ser firme, por alguns segundos, seguida da liberação do ponto. Pode também ser utilizada técnicas de alongamento e deslizamento ao longo dos meridianos de acupuntura.
Sim. É possível você aplicar esta técnica em você mesmo. Porém, nem todos os pontos estão ao alcance fácil. Todavia, muitos deles são fáceis de pressionar, como os pontos da mão, por exemplo. E o mais legal é que você pode realizar esta técnica em qualquer lugar, sem necessidade de nenhum material ou ambiente específico. Pode-se fazê-la no elevador, na academia, na fila do super-mercado, etc. 

Quando a dor diminuir de intensidade, após a primeira semana de fisioterapia podem ser realizados exercícios de fortalecimento muscular, como: deitar de barriga para cima, fletir os joelho e apertar uma almofada entre as pernas e para trabalhar as costas e coluna, deitar de barriga para cima, fletir os joelhos e levantar o quadril e o bumbum da maca. Estes exercícios de Pilates Clínico são excelentes opções para curar a dor ciática porque fortalecem o abdômen e a coluna. Fortalecer o abdômen é um ótimo truque para proteger a coluna. Veja como fazer os exercícios mais indicados nesse vídeo:
Durante a gravidez é comum o nervo ciático ser afetado devido ao rápido aumento de peso, crescimento da barriga e alteração do centro de gravidade da mulher, o que pode levar à compressão deste nervo. Quando isto acontece, a grávida deve procurar um médico ou fisioterapeuta, para iniciar o tratamento e minimizar os sintomas apresentados. O tratamento pode ser feito com exercícios de alongamento, compressas quentes e pomadas antiinflamatórias para passar no local da dor. 
Lin Tchie Yeng – Normalmente, a dor da fibromialgia aparece num ponto determinado. A pessoa se queixa, por exemplo, de dor no braço e o médico suspeita de tendinite ou LER (lesões por esforços repetitivos). No outro dia, ela reaparece no ombro ou nas regiões lombar e cervical. É uma dor migratória que, na ausência de diagnóstico e tratamento adequado, pode espalhar-se por todo o corpo.
×