Ressonância magnética usa uma força magnética em vez de radiação para criar uma imagem gerada por computador. Ao contrário do raio-x, que mostra apenas as estruturas ósseas, as ressonâncias também produzem imagens dos tecidos moles, como músculos, ligamentos, tendões e vasos sanguíneos. Uma ressonância magnética pode ser solicitada caso o médico suspeite de alguma patologia mais grave para sua dor lombar (como infecções, tumores, inflamações, rupturas ou hérnia de disco, ou estenose espinhal). A ressonância magnética é uma forma não-invasiva para identificar uma condição que requer tratamento cirúrgico imediato. No entanto, na maioria dos casos, a menos que haja “bandeiras vermelhas” na história ou no exame físico, uma ressonância não é necessária durante as primeiras fases da dor lombar.
As alterações do humor, como irritabilidade e tristeza, estão presentes em até 70% dos pacientes. A depressão aparece em até 30% dos casos. Os sintomas da depressão podem ser confundidos com os da fibromialgia. É necessário que o médico que acompanhe o paciente faça o diagnóstico precoce e inicie o mais rápido possível o tratamento da depressão. A depressão piora os sintomas da fibromialgia, assim como a fibromialgia também piora os sintomas da depressão. (1)
What seems to be missing in the typical Thai Massage training is how to treat specific orthopedic disorders. It is not taught in most schools and cannot be found in books or videos. Our wish is to have every serious Thai Massage student and practitioner have this knowledge available to them so we have created this very detailed book and video to make this possible. I would like to invite practitioners and students of every method of manual therapy to discover and learn this effective and simple “Thai Way” of treating pain.
Assim, se está tomando comprimidos de Paracetamol ou Tylenol, por exemplo, se achar que não está sendo suficiente porque não alivia a dor, poderá passar uma pomada anti-inflamatória no local da dor, antes de pensar em tomar outro comprimido, por que assim evita-se os efeitos colaterais que os remédios podem causar no fígado. Se achar que o remédio e a pomada não estão tendo o efeito esperado deve voltar ao médico para que ele possa indicar e aplicar a injeção. 

Histologicamente, os nervos são formados por diversos feixes de fibras nervosas (neurônios), revestidos por camadas de tecido conjuntivo, sustentando e nutrindo todas estruturas. O tecido conjuntivo que envolve cada fibra nervosa é denominado endoneuro. Já as camadas que sustentam os feixes de fibras e o nervo propriamente dito, são perineuro e epineuro, respectivamente.
– Tabagismo: dados publicados no periódico American Journal of Medicine aponta que fumantes, sobretudo os mais jovens, são mais propensos a apresentarem dores lombares. Embora as causas não estejam completamente elucidadas, acredita-se que haja uma diminuição do fluxo de sangue para a espinha, além de um aumento no risco de osteoporose e um aumento na circulação de substâncias que causam dor no organismo do fumante.
O número que vemos acima é categórico quando queremos discutir a importância de fazer um swing de golfe com uma sequência correcta. Se fazemos uma análise dos segmentos do corpo utilizados durante o swing, percebemos que cada um tem um papel determinado em cada momento. Por exemplo, queremos mais mobilidade nas ancas, mais estabilidade na zona lombar, maior mobilidade no tórax, estabilidade na zona escapular, mobilidade na articulação dos ombros, etc.
A espinha dorsal é uma complexa rede que liga nervos, articulações, músculos, tendões e ligamentos, e todos são capazes de produzir dor. Grandes nervos que se originam da espinha e vão até as pernas e braços podem espalhar dor para as extremidades. Todavia, algumas vezes a dor nas costas pode ser experimentada mesmo quando nenhum problema anatômico subjacente é aparente.

Por enquanto mais usada em ambiente acadêmico, também busca contornar quadros crônicos. Bobinas ou eletrodos são colocados na cabeça e, de acordo com a região-alvo e a intensidade das descargas elétricas ou magnéticas, modulam a massa cinzenta. A ideia é trabalhar com a liberação de neurotransmissores que trazem bem-estar e reorganizam o cérebro para quebrar os caminhos da dor.

Em artigo publicado no Journal of Novel Physiotherapies, pesquisadores do Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPOF) – um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) apoiado pela FAPESP – descrevem a aplicação concomitante de laser e ultrassom por três minutos na palma da mão de pacientes diagnosticados com fibromialgia, em um tratamento total de 10 sessões, duas vezes por semana.
MATERIAL 100% ECO-FRIENDLY ( "amigo da natureza"), sem cola e hipoalergênicos. Testado e testado pela SGS (líder mundial em controle de qualidade). Dentro de espuma Eco, casca exterior 100% algodão. Total de botões 7992 (: 6210, travesseiros: mat 1782) adornam plástico ABS (material resistente que é usado para Lego) o conjunto. As espinhas são "ligadas termoplasticamente" SEM ADESIVO, processo pelo qual os materiais são unidos por calor.
A dor ciática é caracterizada por uma espécie de queimação, que pode ir desde o fundo das costas, afetando o bumbum, a parte de trás ou da frente da coxa até o pé. Ela é geralmente causada pela compressão do nervo ciático devido a uma alteração na coluna lombar como hérnia de disco ou desvio da coluna, mas também pode acontecer devido ao fato do nervo passar por dentro do músculo piriforme, e sempre que este ficar muito tenso, a crise ciática pode aparecer com sintomas como dor, formigamento ou queimação no fundo das costas, glúteos e pernas. Saiba como identificar a síndrome do piriforme.
Alguns autores 13 sugerem que a realização da cesárea pode contribuir para elevar o risco de morte materna. O aumento progressivo da taxa de cesárea no Brasil c tornou-se indicativo preocupante para a saúde pública e políticas relacionadas. O país está entre os que mais praticam esse tipo de parto, como já mostrava um levantamento mundial em 2007. 3 Métodos alternativos que promovam melhor evolução do TP e, consequentemente, do parto vaginal podem contribuir na redução do número de cesáreas, como proposto neste estudo.

Conheça os principais usos da acupressão. Por mais que a técnica seja utilizada no tratamento de vários problemas de saúde, o uso mais comum é o do alívio de dores de dor de cabeça, dores no pescoço e dores nas costas. Muitas pessoas também utilizam a acupressão para controlar o enjoo, a fadiga, o estresse, a perda de peso e até mesmo alguns vícios. Acredita-se que a técnica ajude a reduzir a tensão muscular e promova um relaxamento profundo.[5]


Heymann et al.58 Rev Bras Reumatol 2010;50(1):56-66Nos portais NICE (National Institute of Clinical Excelente) e OASIS, a digitação da palavra “bromyalgia”, não resultou em artigos. No portal DARE, foram encontrados dois resumos relevantes de revisões sistemáticas. Na National Guideline Clearinghouse, a busca por “bromyalgia” demonstrou 17 itens, sendo quatro diretrizes de interesse.9,24-26Um grupo de seis especialistas em reumatologia, considera-dos estudiosos e pesquisadores em bromialgia (Grupo I), por indicação da Sociedade Brasileira de Reumatologia, avaliou as diretrizes (guidelines) obtidas na pesquisa utilizando um instrumento próprio para este tipo pontuação.27 A incorporação dos guidelines internacionais na discussão local foi avaliada a partir do critério estabelecido pela AGREE Collaboration (Apraisal of Guidelines Research and Evaluation), que permite a avaliação e a comparação entre diferentes diretrizes (guideli-nes), permitindo, assim, a utilização dos melhores critérios de cada um. O AGREE é uma ferramenta genérica, podendo ser aplicada a qualquer patologia, incluindo aspectos diagnósticos, promoção da saúde, tratamento e outras intervenções.A metodologia proposta pelo AGREE avalia tanto a qua-lidade do enunciado como a qualidade de alguns aspectos intrínsecos às recomendações, dividida em seis domínios: Âmbito e nalidade (objetivo global da norma de orientação); Envolvimento das partes (representação de todas as partes inte-ressadas e potenciais utilizadores), Rigor do desenvolvimento (processo de coleta de evidências utilizado e formulação das recomendações); Clareza e apresentação (linguagem e forma-to), Aplicabilidade (aplicação das recomendações em termos organizacionais, comportamentais e de custos) e Independência editorial (isenção das recomendações e reconhecimento de conitos de interesse). Com base neste método de avaliação, foram escolhidas as diretrizes (guidelines) que alcançaram um percentual maior ou igual a 51% em todos os domínios.8,25,26 Essas diretrizes (guidelines) selecionadas serviram de base para que se elabo-rasse um questionário inicial para a construção do consenso. Esse questionário inicial foi então avaliado e modicado pelos integrantes do Grupo I. Outras metanálises e revisões sistemá-ticas que não passaram pelo método AGREE também foram avaliadas pelos especialistas do Grupo I, que decidiram pela sua incorporação ou não na lista de recomendações a serem questionadas.Os especialistas do Grupo I foram alertados de que as recomendações deveriam ser elaboradas de acordo com seu grau de recomendação e aplicabilidade no Brasil.Uma vez concluída a elaboração desse questionário pelo Grupo I, passamos à segunda etapa do projeto, ou seja, a vo-tação dessas recomendações.Segunda etapa: VotaçãoA segunda etapa consistiu na reunião entre médicos de várias especialidades que estudam e tratam a bromialgia, com a nalidade de votarem na sua concordância ou não com as armações elaboradas pelo Grupo I. Essas armações reproduzem os achados obtidos nos estudos consultados na primeira fase. Para isso, formou-se o Grupo II, constituído pelos integrantes do Grupo I acrescidos de especialistas selecionados por suas respectivas sociedades médicas, levando-se em conta sua experiência e reconhecimento no tratamento da doença em avaliação. O Grupo II foi formado por 30 especialistas provenientes das seguintes sociedades: Sociedade Brasileira de Reumatologia, Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, Sociedade Brasileira de Clínica Mé-dica, Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Academia Brasileira de Neurologia e Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação. A votação das armações elaboradas foi eletrônica, e os participantes não foram identicados individualmente, apare-cendo somente o resultado do grupo. No momento da votação, todos os especialistas foram alertados que as recomendações deveriam ser avaliadas de acordo com seu grau de recomen-dação e aplicabilidade no Brasil.Todas as recomendações foram votadas como SIM ou NÃO, sendo que seguindo a metodologia BASCE,7 somente aquelas que tiveram uma votação SIM ou NÃO igual ou su-perior a 70% do grupo foram consideradas consensuais. As armações que não obtiveram consenso na primeira votação foram motivo de argumentações entre um especialista favorá-vel e outro contrário. Após o término desse debate, foi realizada nova votação. As questões que, após a segunda votação, não atingiram o percentual estabelecido foram consideradas como não tendo alcançado consenso e, portanto, não foram incluídas nas recomendações desse Consenso Brasileiro. Dessa forma, as práticas aqui recomendadas foram aquelas que obtiveram pelo menos 70% de consenso, e as não recomen-dadas foram aquelas em que pelo menos 70% dos especialistas concordaram em não as recomendar. As que não obtiveram consenso foram aquelas em que não houve pelo menos 70% de concordância em recomendá-las ou não.Como documentação, a reunião de consenso foi lmada e também documentada por meio de voto eletrônico.CAPTAÇÃO DE RECURSOSA Sociedade Brasileira de Reumatologia contratou os serviços da empresa Axia.Bio para a captação de recursos, condução
“Os resultados da aplicação de ultrassom e laser conjugados nos pontos de dor, como o músculo trapézio, foram extremamente positivos, mas eles não conseguiam atingir as outras principais inervações afetadas pela doença. Já o tratamento na palma das mãos teve um resultado global, restabelecendo a qualidade de vida dos pacientes e, claro, eliminando a dor”, disse Bruno.
A ciência do esporte avança a grandes passos e já não se limita mais aos atletas de elite, mas oferece benefícios também aos esportistas que, mesmo sendo amadores, decidem desafiar-se, melhorar sua performance e sentir-se melhor no dia a dia. Um claro exemplo é o teste de suor que o Instituto de Ciência do Esporte da Gatorade (GSSI, na sigla em inglês), em parceria com a Care Club, realiza duas vezes por mês na unidade Ibirapuera, em São Paulo.
×